José Leonilson e a poesia na fissura

Ana Lucia Beck

Resumo


A obra de José Leonilson é uma das produções mais emblemáticas da arte contemporânea brasileira e das mais significativas para a reflexão acerca da relação entre as linguagens verbal e visual. Sua produção é um caso notável de inserção de palavras na produção plástica. Trata-se, porém, de uma inserção na qual além de possuírem estatuto poético as palavras adquirem sentido pela sua apresentação formal e pela característica espacial dos desenhos, pinturas e bordados. Entendemos que tal produção seja significativa para que se reflita sobre as metodologias de análise propostas pela área interartes, uma vez que se apresenta capaz de aferir a eficácia de tais metodologias. Nesse sentido, propomos uma análise da metodologia e nomenclatura de análise propostas inicialmente por Leo Hoeck para os estudos interartes frente à análise de alguns trabalhos de Leonilson. A iniciativa se justifica frente ao desafio de pensarem-se as implicações do uso de tais metodologias para a tradução da obra de Leonilson para o idioma inglês, por exemplo. Basearemos a análise inicialmente em breve reflexão sobre algumas bibliografias relativas à relação entre artes e literatura, bem como procederemos à análise de trabalhos de Leonilson frente também a seu interesse pela poesia.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Palíndromo



Indexadores, diretórios e bases de dados

       


Revista Palíndromo - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2175-2346


 
A Revista Palíndromo está disponível sob a Licença
Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.