Gioventù: a menina dos olhos de Eliseu Visconti

Fabíola Cristina Alves

Resumo


Este artigo desenvolve uma leitura estética e um estudo contextual sobre a tela Gioventú (1898) de Eliseu Visconti (1866-1944), acervo Museu Nacional de Belas-Artes do Rio de Janeiro, Brasil. Para contextualizar, pensa-se o contexto vivido pelo artista, a modernidade e sua relação com o movimento simbolista. A leitura estética é discutida a partir de uma noção de beleza e dos modelos artísticos adotados pelo artista. Dessa forma, objetiva-se pensar como a tela Gioventú reflete um sentido moderno de renovação do passado.

Texto completo:

PDF