Iniciação ao violão através de práticas musicais coletivas: aspectos para a produção de arranjos didáticos

Tamires Lemos Rampinelli, Clayton Daunis Vetromilla

Resumo


Este estudo apresenta aspectos do projeto de pesquisa que está sendo desenvolvido no Programa de Mestrado Profissional em Música (PROEMUS) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Depois de breve contextualização sobre os métodos de violão brasileiros e levantamento das propostas metodológicas mais recentes que contemplam o estudo coletivo do instrumento, trata-se de questões pertinentes ao processo de iniciação à técnica e ao repertório. Finalmente, apresenta-se dois arranjos que contemplam os temas discutidos anteriormente. Constata-se que a utilização de recursos denominados genericamente como “técnica estendida” traz uma contribuição importante não só para introduzir conceitos de ordem teórica, mas também para desenvolver o senso de realização dos estudantes.

Este estudo apresenta aspectos do projeto de pesquisa que está sendo desenvolvido no Programa ZZZZ da Universidade WWW. Depois de breve contextualização sobre os métodos de violão brasileiros e levantamento das propostas metodológicas mais recentes que contemplam o estudo coletivo do instrumento, trata-se de questões pertinentes ao processo de iniciação à técnica e ao repertório. Finalmente, apresenta-se dois arranjos que contemplam os temas discutidos anteriormente. Constata-se que a utilização de recursos denominados genericamente como “técnica estendida” traz uma contribuição importante não só para introduzir conceitos de ordem teórica, mas também para desenvolver o senso de realização dos estudantes.


Texto completo:

PDF

Referências


AFFONSO, Guilherme de Camargo Barros. A guitarra dos séculos XVII e XVIII em seus aspectos técnicos e estilístico-históricos através da tradução comentada e análise do Instruccion de musica sobre la guitarra española de Gaspar Sanz, 1697. 2015. Tese (Doutorado em Processos de Criação Musical) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. . Acesso em: 23-12-2018.

BARTOLONI, Giacomo. O violão na cidade de São Paulo no período de 1900 a 1950. 1995. 222 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Artes, 1995. Disponível em: . Acesso em: 20-01-2019.

BELLINATI, Paulo. Jongo for 2 Guitars (1989). San Francisco: Guitar Solo Publications, 1993. 1 partitura (20 p.).

BOLÃO, Oscar. Batuque é um privilégio. Irmãos Vitale, 2003.

CORREA, Adriano Palma. Sobre os “diagramas” no ensino do violão: uma introdução. 2015. 49 f. TCC (Graduação) - Curso de Licenciatura em Música, Educação Musical, Unirio, Rio de Janeiro, 2015.

DAMACENO, Jodacil Caetano; MACHADO, André Campos. Uma sugestão para iniciação ao violão. Uberlândia: EDUFU, 2ª ed. rev., 2010 (Caderno pedagógico). 114p.

DUDEQUE, Norton Eloy. História do violão. Curitiba: Ed. da UFPR, 1994. 113p. (Pesquisa n. 13)

HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana. Aula de Música: Do Planejamento e Avaliação à Prática Educativa. In: HENTSCHKE, Liane; DEL BEN, Luciana (org.). Ensino de Música: Propostas para Pensar e Agir em Sala de Aula. São Paulo: Moderna, 2003.

HOWARD, Walter. A música e a Criança. Ed. Summus: São Paulo. 4ª Ed. 1984.

MACHADO, André Campos. Minhas primeiras cordas. Uberlândia: EDUFU, 2007. 66p.

MARIANI, Silvana. O equilibrista das seis cordas: método de violão para crianças. 1ª ed. rev. Curitiba: Editora UFPR, 2009. 131p.

MESQUITA, Tayro Louzeiro. Violão para criança: opinião de professores sobre métodos e materiais didáticos. 2015. 58 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Música) - Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

MORAES, Abel. Ensino do violoncelo em grupo: um estudo de suas bases psico-pedagógicas. Monografia apresentada ao Curso de Especialização. Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Música da UFMG. Belo Horizonte, 1995.

NICÁCIO, Ricardo Matias. Processos de musicalização: métodos de ensino do violão. In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 11., 2012, Rio de Janeiro. Semana de integração acadêmica / 15 a 21 de outubro de 2012 / ISSN 2236-0522. Rio de Janeiro: Unirio, 2012. p. 1 - 3. CD-ROM.

NUNES ROCCA, Edgard. Ritmos brasileiros e seus instrumentos de percussão. (1986).

PAZ, Ermelinda Azevedo. 500 canções brasileiras. L. Bogo Editor, 1989.

PINTO, Henrique. Iniciação ao violão: princípios básicos e elementares para principiantes. São Paulo: Ricordi, 1978. 63p.

RICO, Maxuell. O violão entrou na roda: um guia prático para iniciantes. Rio de Janeiro: Irmãos Vitale, 2018. 72p.

SILVA, Priscilla Hygino Rodrigues da. Os métodos brasileiros de violão para público infanto-juvenil e o ensino coletivo de violão na infância. 2013. 42 f. TCC (Graduação) - Curso de Licenciatura em Música, Educação Musical, Unirio, Rio de Janeiro, 2013.

SWANWICK, Keith. Permanecendo fiel à música. In ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL, 2., 1993, Porto Alegre, Anais.... Porto Alegre, 1993, p. 19-32.

SWANWICK, Keith. Ensinando música musicalmente. São Paulo: Moderna, 2010. 128p., il., música; 23cm. (Formação e atuação em educação musical). ISBN 8516039072 (broch).

TEIXEIRA NETO, Moacyr. Música contemporanea brasileira para violão. Vitoria, ES: Grafica e Editora A1, [199-]. 75p.

TOFFOLO, Rael. B. (2010). Considerações sobre a técnica estendida na performance e composição musical. CONGRESSO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓSGRADUAÇÃO E PESQUISA EM MÚSICA (Vol. 20, pp. 1280-1285).

TOKESHI, Eliane. Técnica Expandida para Violino e as Variações Opcionais de Guerra Peixe: reflexão sobre parâmetros para interpretação musical. Música Hodie, Goiânia, v. 3, n.1/2, p. 52-58, 2003.

TOURINHO, Cristina. Ensino Coletivo de Instrumentos Musicais: Crenças, Mitos, Princípios e um Pouco de História. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DA ABEM E CONGRESSO REGIONAL DA ISME NA AMÉRICA LATINA, 2007, Campo Grande. anais do XVI Encontro Anual da ABEM e Congresso Regional da ISME na América Latina, 2007.

Tourinho, São Paulo: Moderna, 2003.

VASCONCELLOS, Daniel Murray Santana et al. Técnicas estendidas para violão: hibridização e parametrização de maneiras de tocar. 2013.

VIEIRA, Gabriel; RAY, Sonia. Ensino coletivo de violão: Técnicas de arranjo para o desenvolvimento pedagógico. In: CONGRESSO REGIONAL DA ISME NA AMÉRICA LATINA; ENCONTRO ANUAL DA ABEM, 16., 2007, Campo Grande. Anais... Campo Grande, 2007, Cdrom.

ZANON, Fábio. O violão no Brasil depois de Villa-Lobos. Textos do Brasil, Ministério das Relações Exteriores, Brasília, v. 12, p. 78-85, 2006.




DOI: https://doi.org/10.5965/2525530404012019101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores, diretórios e bases de dados

                       

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.