“ABRINDO VELAS, PESCANDO CULTURAS”: MEMÓRIA SOCIAL, PATRIMÔNIO CULTURAL E DEFESA DO TERRITÓRIO TRADICIONAL DA COMUNIDADE DE CAETANOS DE CIMA NO ASSENTAMENTO SABIAGUABA EM AMONTADA, CE

Lígia Rodrigues Holanda

Resumo


O artigo ora apresentado é um relato da pesquisa-ação desenvolvida na comunidade de Caetanos de Cima - Assentamento Sabiaguaba, através do curso de Especialização em Cultura Popular, Arte e Educação do Campo, vinculado a Universidade Federal do Cariri. Buscamos analisar o processo de construção da memória social da comunidade de Caetanos de Cima, suas interfaces com as diversas manifestações culturais e com a luta pela defesa do território tradicional. Para tanto nos ancoramos na metodologia da História Oral, na realização de um inventário do patrimônio, entendido aqui como uma “cartografia dos sentidos” e, na proposição de vivências estéticas relacionadas à linguagem da fotografia. Esta pesquisa-ação teve como culminância a construção coletiva da exposição “Terral: coisas que o vento conta”, com a participação de diversos membros da comunidade. 

 

PALAVRAS CHAVE: MEMÓRIA SOCIAL, PATRIMÔNIO CULTURAL E TERRITORIALIDADE.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2358092515152016077



Indexadores, diretórios e bases de dados


         

Revista Nupeart - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2358-0925 


 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.