Música, Musicoterapia e surdez: uma revisão literária

Igor Ortega Rodrigues, Gustavo Schulz Gattino

Resumo


Este artigo trata da realização de um breve levantamento literário sobre a atuação da música e da musicoterapia no campo da surdez. A percepção da música, muitas vezes, é mais acessível aos surdos do que a percepção de outros sons, sendo assim, torna-se necessário e indispensável pensar novas maneiras, novas tecnologias e novos instrumentos musicais quando um músico, professor de música ou musicoterapeuta se depara com esse publico. Para ampliar os meios de acesso à música por parte das pessoas surdas, é preciso romper com o pensamento de que estes são exclusivos da capacidade sensorial e física do ouvir, ou seja, dos chamados ouvintes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2358092514142015056



Indexadores, diretórios e bases de dados


         

Revista Nupeart - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

ISSN 2358-0925 


 
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.