O TEATRO AMBIENTAL E A INVASÃO DO RECREIO

Gabriela Cunha Greco

Resumo


Neste artigo descreverei de forma detalhada as práticas e estratégias realizadas com as/os alunas/os do grupo de teatro nos momentos de recreio no pátio da E.M.E.F. Mário Quintana, uma escola da periferia de Porto Alegre. Os processos criativos teatrais ocorreram na tentativa de problematizar a tensão existente entre os elementos do real e da ficção, que perpassam a cena contemporânea atual. Discute-se os conceitos de teatro ambiental e teatro de invasão, a partir dos estudos dos autores Richard Schechner e André Carreira. Estes procedimentos fizeram parte de minha dissertação de mestrado no Programa de Mestrado Profissional em Artes da UDESC. As propostas de investigação foram realizadas por crianças e adolescentes em 2015 e concluídas no ano 2016. Este artigo traz como sujeitos as/os alunas/os do grupo mencionado, e a comunidade escolar que, por meio de entrevistas e depoimentos, ocupam um lugar de fala e apontam para a relevância do trabalho de investigação teatral realizado na escola pública.

Texto completo:

PDF