Cartelas De Cores: Uma Proposta Metodológica

JOAO DALLA ROSA JUNIOR

Resumo


O presente artigo tem por objetivo propor uma metodologia de criação de cartelas de cores a partir da identificação das etapas de projeto. A proposta consiste em estabelecer a cartela como uma síntese da relação de variáveis que direcionam a seleção de cores por meio de critérios objetivos. A metodologia se apoia no diagrama do funil de decisões apresentado Baxter e demarca 3 etapas específicas: marca, tendências e tema-moodboard. As etapas são contextualizadas nas fases de pesquisa e geração de ideias e detalhadas de acordo com a prática de criação de cartelas de cores para o desenvolvimento de produtos.


Palavras-chave


Design de moda; Cartelas de cores; Metodologia projetual

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERS, Josef. A interação da cor. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

AMBROSE, Gavin; HARRIS, Paul. Design thinking. Porto Alegre: Bookman, 2011.

BARROS, Lilian Ried Miller. A cor no processo criativo: um estudo sobre a Bauhaus e a teoria de Goethe. 2. ed São Paulo: Ed. Senac, 2007.

BAXTER, Mike. Projeto de produto: guia prático para o design de novos produtos. 3. ed. 2. reimp. São Paulo: Edgard Blücher, 2011.

CIETTA, Enrico. A revolução do fast-fashion: estratégias e modelos organizativos para competir nas indústrias híbridas. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

EVANS, Caroline. O espetáculo Encantado. Fashion Theory, v. 1, n. 2, p. 31-70, jun. 2002.

FÁBULA. 2018. Disponível em: < https://www.afabula.com.br/>. Acesso em: 17 nov. 2018.

FORTY, Adrian. Objetos de desejo: design e sociedade desde 1750. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

FRASER, Tom; BANKS, Adam. O essencial da cor no design. São Paulo: Ed. Senac, 2011.

FRINGS, Gini Stephens. Moda: do conceito ao consumidor. 9. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

GARCIA, Clarice. Color forecasting: as previsões de tendências de cores na moda. Brasília: SENAC, 2018.

ITTEN, Johannes. The art of color: the subjective experience and objective rationale of color. New York: John Wiley & Sons, 2004.

KING, J. A.. Colour in fashion design. In.: Colour Design: Theories and Applications. Woodhead Publishing, 2017, p. 299-315. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2019.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. 8ª reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

MICHETTI, Miqueli. Moda brasileira e mundialização. São Paulo: Annablume, 2015.

PANTONE. 2019. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2019.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. Rio de Janeiro: SENAC, 2009.

PEDROSA, Israel. O universo da cor. Rio de Janeiro: Ed. SENAC Nacional, 2003.

PINTEREST. 2019. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2019.

SANCHES, Maria Celeste de F.. Moda e projeto: estratégias metodológicas em design. São Paulo: Estações das Letras e Cores, 2017.

SAYEG, Carla Marcondes; DIX, Luis Tadeu. Gerência de Produtos de Moda. Rio de Janeiro: SENAC, 2015.

STANSFIELD, Jill; WHITFIELD, T. W. Allan. Can future colour trends be predicted on the basis of past colour trends?: An empirical investigation. COLOR Research and application, v. 30, n. 3, p. 235-242, jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2019.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

TREPTOW, Doris Elisa. Inventando moda: planejamento de coleção. 5. ed. São Paulo: Do autor, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5965/1982615x13272020074

Direitos autorais JOAO DALLA ROSA JUNIOR

Licença Creative Commons

      http://www.revistas.udesc.br/public/site/images/rocha1/ceart1.png