A contaminação como potência no teatro/performance: problematizações em torno do espectador na pós-modernidade

Cecília Lauritzen Jácome Campos

Resumo


O artigo discute os lugares do espectador na cena contemporânea, diante do incentivo à produção de presença (Hans-Ulrich Gumbrecht) que caracteriza determinadas propostas teatrais de cunho performativo. Aponta-se a produção de sentido como fenômeno inevitável no intuito de encontrar possíveis modos de resistência, em paralelo, discute-se a contaminação entre as linguagens artísticas como tendência, questionando sua potência relacional. A partir de relatos de espetáculos vivenciados, destaca-se a itinerância pela cidade como uma via para a eficácia, apontando, igualmente, a questão da complexidade do trânsito entre territórios, o que gera reflexões em torno da disponibilidade e dos níveis de envolvimento do espectador frente à cena teatral contemporânea.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312911162016018



Direitos autorais 2016 Cecília Lauritzen Jácome Campos

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio