Design e Esporte: análise emocional da Camisa Chapecoense II 2018 s/nº La Pasion

Letícia Casagrande Dal Bello, Luana Ferreira Graziano, Célio Teodorico, Fabiana Rodrigues, Ricardo de Moura Mendonça, Fabíola Barbosa Beltrão

Resumo


Objetiva a análise emocional da camisa do time de futebol Chapecoense, denominada Camisa Chapecoense II 2018 s/nº La Pasion, que utiliza das cores da bandeira da Colômbia com o escudo da Chapecoense, em forma de homenagem remetendo ao apoio dado no acidente aéreo ocorrido no país no ano de 2016. Conduziu-se um questionário com 14 emoções relacionadas ao design emocional a fim de obter dados para a compreensão sobre o assunto. Evidenciou que 82% dos participantes da pesquisa eram torcedores do time e a maioria respondeu positivamente ao objeto apresentado. Entre os respondentes não torcedores, também foi observado que uma porção significativa sentiu algum tipo de emoção em relação a camisa. Realizou-se a análise do artefato por meio de pesquisa com dados do questionário aplicado e documentaram-se os resultados, com embasamento em autores como Desmet (2002) e Norman (2008) e conceitos da psiquiatria.


Palavras-chave


Design; Análise emocional; Chapecoense; Vestuário

Texto completo:

PDF/A EPUB HTML

Referências


APA. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-V. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

BISSON, I. Jonathan; COSGROVE, Sarah; LEWIS, Catrin; ROBERTS, Neil P.. Post-traumatic stress disorder. BMJ: Clinical Research, [s.l.], n. 351, h6161, nov. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1136/bmj.h6161. Acesso em: 30 out. 2019.

CHAPECOENSE. Nossa história. 2018. Disponível em: https://chapecoense.com/pt/nossa-historia. Acesso em: 30 out. 2019.

CIETTA, Enrico. A economia da moda. 1. ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2017.

CRANE, Diana. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.

DAMÁSIO, Antonio R. Em busca de Espinosa: prazer e dor na ciência dos sentimentos. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

DAMÁSIO, Antonio R. O erro de Descartes: emoção, razão e o cérebro humano. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

DESMET, Pieter. Designing Emotional. 2002. Tese (Doutorado em Tecnologia) – Technische Universiteit Delft, Izegem, 2002.

DESMET, Pieter; OVERBEEKE, Kees; TAX, Stefan. Design products with added emotional value: development and application of an approach for research for research through design. The Design Journal, [s.l.], v. 4, n. 1, p. 32-47, 2001.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Apostila do Curso de Especialização em Comunidades Virtuais de Aprendizagem. Fortaleza: UECE, 2002. Apostila.

FREITAS, Ana Clelia de Freitas. Transtorno de estresse pós-traumático. [S.l.], 26 abr.2013. Disponível em: http://conteudojuridico.com.br/artigo,transtorno-de-estresse-pos-traumatico,43166.html. Acesso em: 30 out. 2019.

GARCIA, Carol; MIRANDA, Ana Paula de. Moda é comunicação: experiências, memórias, vínculos. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2005.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LOJA DA CHAPE. Camisa Chapecoense II 2018 S/N La Pasion Torcedor Umbro Masculina. [S.l.], 2018. Disponível em: https://www.lojadachape.com.br/camisa-chapecoense-ii-2018-sn-la-pasion-torcedor-umbro-masculina-branco+azul-D21-2179-044#features. Acesso em: 30 out. 2019.

MARCONI, Mariana de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MIRANDA, Ana Paula de. Consumo de moda: a relação pessoa-objeto. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

NORMAN, Donald A. Design Emocional: por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia a dia. Rio de Janeiro: Rocco, 2008.

PIFFERO, Victoria de Menezes; PIZZATO, Gabriela Zubaran de Azevedo. Uma contribuição do Design Emocional para o Design de Superfície: um estudo de caso da ciclovia Van Gogh-Roosegaarde. ModaPalavra e-periódico, Florianópolis, v. 11, n. 21, p. 56-78, jan./jun. 2018. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/10376. Acesso em: 30 out. 2019.

PREGNOLATO, Mariuza. Transtorno de estresse pós-traumático versus novos hábitos: o TEPT - o transtorno de estresse pós-traumático requer mesmo que tenha havido um trauma?. [S.l.], [201-]. Disponível em: http://mariuzapregnolato.com.br/transtorno-de-estresse-pos-traumatico-versus-novos-habitosterapia-comportamental-cognitivaterapia-de-traumaterapeuta-em-sao-paulo/. Acesso em: 30 out. 2019.

PRONI, Giampaolo. A semiótica e a moda. In: SORCINELLI, Paolo (org.). Estudar a Moda: corpos, vestuários, estratégias. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2008.




DOI: https://doi.org/10.5965/1808312914242019130



Direitos autorais 2019 Letícia Casagrande Dal Bello, Luana Ferreira Graziano, Célio Teodorico dos Santos, Fabiana Rodrigues da Silva, Ricardo de Moura Mendonça, Fabíola Barbosa Beltrão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio