O professor dialógico: algumas propostas práticas para uma oficina teatral

Rodrigo Benza

Resumo


O artigo reflete em torno da figura do professor dialógico ou facilitador no contexto da prática teatral em comunidades. A partir das minhas próprias experiências de trabalho com diferentes grupos da sociedade peruana, parto do pressuposto de que ao conduzir oficinas de teatro devemos fugir dos estereótipos ligados à condição social, gênero ou raça para nos relacionarmos diretamente com as pessoas presentes. Entendendo que neste tipo de processos não existem fórmulas, apresentarei algumas alternativas para orientar o trabalho do professor, tais como: dar ênfase ao processo e não ao produto, estar muito receptivo às propostas dos participantes, ter flexibilidade na condução da oficina, criando um ambiente de trabalho de liberdade, ter segurança no processo, estar disposto a assumir tarefas alheias às do professor, e reconhecer os seus próprios limites. A base da relação dialógica entre professor e participantes deve ser recriada no decorrer de cada processo, no qual ambos, através da prática teatral, aprendem juntos a desenvolver estas capacidades.


Palavras-chave


professor dialógico; facilitador; teatro com comunidades

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/1808312907092012074



Direitos autorais 2012 Rodrigo Benza

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Indexadores, diretórios e bases de dados

                   


Revista DAPesquisa - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART

Endereço: Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001

Email: dapesquisa@gmail.com       

ISSN 1808-3129

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio