Educação inclusiva e educação matemática, o que você vê?

Carlos Roberto Vianna, Rosane Aparecida Favoreto da Silva

Resumo


Este texto é uma fusão das apresentações dos autores na mesa redonda Educação Matemática, saberes curriculares e inclusão, realizada em 24 de janeiro, na cidade de Braga. O texto tem como objetivo motivar uma reflexão que problematize a inclusão nas escolas. Parte-se do suposto que a inclusão é parte do processo civilizatório e não deve ser questionada no sentido da perda daquilo já conquistado, porém ainda se está muito distante de qualquer critério de igualdade. O texto aponta também para alguns aspectos da exclusão em relação aos próprios conteúdos das disciplinas, em particular da matemática que ainda é vista como distante ou “neutra” em relação a estes aspectos. O conjunto das reflexões aponta para a necessidade da adoção da diferença como um pressuposto básico para as discussões curriculares, o que vai em sentido oposto a propostas de bases nacionais que adotam a homogeneidade como princípio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.