Políticas curriculares da formação docente para a educação básica: desafios para professores formadores

Jane Mery Richter Voigt

Resumo


O objetivo deste texto é apresentar resultados de uma pesquisa com docentes, que atuam em disciplinas de formação pedagógica, sobre os impactos das recentes políticas curriculares da formação inicial de professores para a educação básica no Brasil. O referencial teórico da pesquisa está pautado em pesquisas sobre formação de professores, bem como políticas curriculares. Esta investigação, de abordagem qualitativa, obteve os dados por meio de entrevistas com seis professores que atuavam em cursos de licenciatura na universidade brasileira no momento da realização da pesquisa. Os resultados indicam que a identidade do professor da educação básica é constituída por saberes provenientes das ciências da educação e a ênfase no seu estudo foi ampliada com as políticas curriculares; a articulação entre os diferentes saberes que constituem o currículo ainda é um desafio, pois a prática dos professores continua centrada em sua área de conhecimento; as políticas de aproximação da universidade com a educação básica são fundamentais, pois a escola também é um espaço de formação . Assim, é fundamental refletir sobre como são feitas as escolhas e que caminhos são traçados para a implantação das políticas no sentido de buscar consolidar uma educação básica democrática, inclusiva emancipatória.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.