Políticas públicas e práticas escolares direcionadas a inclusão de jovens das Escolas Públicas da cidade do Rio de Janeiro.

Maria Manuela Alves Maia

Resumo


As análises sobre a identidade juvenil são marcadas por classificações
geracionais a partir de modelos estereotipados cujos parâmetros ligam-se ao
domínio de tecnologias avançadas, reforçando discursos excludentes. Esta
pesquisa aponta configurações de processos de exclusão digital e da evasão
escolar de jovens das favelas do Rio de Janeiro, e como a interação entre
jovens afeta a decisão de frequentarem a escola. Evidencia efeitos do
mercado do crime sobre a decisão dos jovens de continuar estudando, politicas
e estratégias locais para evitar a desagregação da escola publica através de
dois eixos: Desenvolvimento humano e rendimentos financeiros e status dos
jovens traficantes das favelas Dentro deste contexto inquire-se das
possibilidades do sistema escolar concorrer com o tráfico de drogas com tudo
que permeia esta atividade econômica e afeta as decisões dos jovens
moradores das favelas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.