Formação de professores e construção da identidade profissional docente

Mateus de Souza Coelho Filho, Evandro Luiz Ghedin

Resumo


Hoje em dia intensificam-se no contexto educacional, em particular no campo sobre formação de professores, os debates em torno da necessidade de reflexões, discussões e proposições acerca da formação destes profissionais, as quais intentam suscitar novas práticas educativas, assim como reflexões acerca do próprio processo de formação como elemento que permita melhorias em sua prática docente, bem como a construção de sua identidade profissional, além de outros pontos considerados importantes. Tem como objetivo analisar como a formação de professores ajuda a construir a identidade profissional docente. Trata-se de um estudo qualitativo, realizou-se um estudo bibliográfico, o qual foi construído com base nos escritos de Veiga (2008), Kronbauer e Simionato (2012), Libâneo (2011), Imbernón (2011), Ferreira (2014), Ghedin, Almeida e Leite (2008), Nóvoa (1995), Falsarella (2004) além de outros autores que contribuíram na construção deste trabalho. Acreditamos que a formação de professores pode contribuir para a melhoria do processo educativo, do processo de ensinar e aprender no ambiente escolar, pode contribuir também para que estes reflitam sobre suas próprias práticas docentes como condição para que as redimensionem objetivando melhorá-las de maneira significativa e eficaz, reelaborando e reorganizando estas, pensando sempre nas contribuições e benefícios que os conhecimentos adquiridos no  itinerário de suas formações, inicial e contínua, podem trazer para melhorar cada vez mais a educação escolar como um todo. Da mesma forma o processo formativo pode possibilitar a construção da identidade profissional docente, ou seja, a identificação para com profissão na medida em que instrumentaliza estes sujeitos com um conjunto de saberes, conhecimentos e experiências teóricas e práticas, as quais servirão de suporte quando da utilização na práxis desse conjunto de conhecimentos e saberes. Vale ressaltar que a construção da identidade profissional docente não se esgota ou atinge o ápice ao término do percurso formativo seja ele inicial ou contínuo, esta se estende no dia a dia do trabalho do professor, em momentos de trocas de experiências, em cursos formativos, na continuidade da estada na profissão e durante todo o processo em que este profissional caminha pela profissão enquanto professor.  Hoje este profissional, dado as mudanças que acontecem na sociedade, não pode  ao término de seu processo formativo, afirmar que já está pronto para exercer o magistério ou que já construiu sua identidade profissional docente, pelo contrário, tal fato se justifica pelas significativas e constantes mutações que acontecem na sociedade contemporânea, o que exige dos docentes contínuas aprendizagens, objetivando suplantar os desafios e adversidades inerentes a profissão, bem como ter uma práxis docente com mais êxito e eficácia.

Texto completo:

PDF

Referências


D’AVILA, Cristina. Ser ou não ser: um estudo sobre a construção da identidade profissional e profissionalidade docente em curso de formação inicial de professores. In: XIV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 2008, Porto Alegre. Anais. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008. p. 1-14.

FALSARELLA, Ana Maria. Formação continuada e prática de sala de aula: os efeitos da formação continuada na atuação do professor. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

FERREIRA, Lúcia Garcia; FERRAZ, Rita de Cássia Souza Nascimento. (Orgs). Formação docente, identidade, diversidades e saberes. 1 ed. Curitiba, PR: CRV, 2014.

GARCIA, C. M. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, A. (coord.) Os professores e a sua formação. Tradução de Graça Cunha, Cândida Hespana, Conceição Afonso e José A. S.Tavares. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

______. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GAUTHIER, Clermont. Por uma teoria da pedagogia: Pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijui: Ed. Da Unijui, 1998.

GHEDIN, Evandro; ALMEIDA, Maria Isabel de; LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. Formação de professores: caminhos e descaminhos da prática. Brasília: Líber Livro, 2008.

GUIMARÃES, Valter Soares. Formação de Professores: Saberes, identidade e profissão. Campinas, SP: Papirus, 2004.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

______. Formação docente e profissional: formar-se para mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2011.

KRONBAUER, Selenir Correa Gonçalves, SIMIONATO, Margareth Fadanelli (orgs). Articulando Saberes na formação de professores. São Paulo: Paulinas, 2012. (Coleção docente em formação).

LIBANEO, José Carlos. A organização e a gestão da escola: teoria

e prática. 5 ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2004.

______. Panorama do ensino da didática, das metodologias especifica e das disciplinas conexas nos cursos de pedagogia: repercussão na qualidade da formação profissional. In: Longarezi. A. Puentes, R. V. (org.). Panorama da didática- ensino e pesquisa. Campinas: Papirus, 2011.

NÓVOA, Antônio. (Org.). Vida de professores. Porto, Portugal: Porto Editora, 1992.

______. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa, Portugal: Dom Quixote, 1995.

______. Profissão professor. Porto, Portugal: Porto Editora, 1995a.

______. Formação de Professores e Profissão Docente. In: NÓVOA, Antonio .(Org.). Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PIMENTA, Selma Garrido. Didática como mediação na construção da identidade do professor: Uma experiência de ensino e pesquisa na licenciatura. ln: ANDRÉ, M.E.D.A. e OLIVEIRA, Maria R.N.S. (orgs.). Alternativas do ensino de Didática. Campinas: Papirus, 1997.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Lea das Graças. Docência no Ensino Superior. Vol.1. São Paulo: Cortez, 2002.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação e Sociedade: Revista quadrimestral de Ciência da Educação/Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES), Campinas, n. 73, p. 209-244, 2000.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, I.P.A; D’ÁVILA, C. (Orgs.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas, SP: Papirus, 2008. P. 13-21.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.