Práticas pedagógicas no ensino regular e atendimento educacional especializado: inclusão do aluno com deficiência intelectual

Wiltiane Maria Barbosa Pereira, Geovana Mendonça Lunardi Mendes

Resumo


Este trabalho apresenta reflexões sobre as práticas pedagógicas realizadas no ensino regular e no atendimento educacional especializado para o aluno com diagnóstico de deficiência intelectual. Tomamos como base dessas reflexões a dissertação de mestrado intitulado “A prática pedagógica do professor de atendimento educacional especializado para o aluno com deficiência intelectual” (OLIVEIRA NETA, 2013), da Universidade Federal do Ceará/BR. A escolha do tema para o desenvolvimento deste trabalho deu-se pelo interesse em saber como acontecem essas práticas pedagógicas com este sujeito em seu próprio processo de escolarização, direcionada pelas políticas de inclusão no Brasil. Além disso, trazemos outras produções que nos ajudam a compreender melhor as práticas pedagógicas do professor do atendimento educacional especializado e suas relações com a inclusão do aluno com deficiência intelectual nos processos escolares do ensino regular. Para dialogar com essas questões realizamos uma revisão bibliográfica, fazendo um comparativo com as seguintes obras: a) Atendimento Educacional Especializado para Estudante com Deficiência Intelectual: os diferentes discursos dos professores especializados sobre o que e como ensinar (MENDES, 2016); b) Práticas Curriculares no Atendimento Educacional Especializado: entre o proposto e o vivido (PEREIRA; PIRES, 2017); c) Práticas Curriculares no Atendimento Educacional Especializado: trajetórias observadas (PIRES; LUNARDI-MENDES, 2016) e d) Currículo e Inclusão: uma análise das práticas pedagógicas direcionadas a alunos com deficiência intelectual (PLETSCH, 2013). Nessa direção, argumentamos sobre a necessidade de que as leis sejam asseguradas para o público alvo da Educação Especial, considerando que o atendimento educacional especializado possa se constituir uma oferta de serviço ao aluno com deficiência intelectual, consequentemente, uma possibilidade de sua inclusão nas salas de ensino regular. Compreende-se também que o professor da sala de recursos multifuncionais realiza atividades complementares e não substitutivas ou em caráter de reforço dos conteúdostrabalhados em sala de aula regular. Por fim, apresentamos considerações preliminares de nossas reflexões, na tentativa de aprofundar os conhecimentos teóricos e políticos que norteiam as práticas pedagógicas dos professores da sala de aula regular e sua articulação com o professor do atendimento educacional especializado.


 


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL (2008) . DECRETO nº 6.571. Brasília. Revogado pelo Decreto nº 7.611, de 2011. Disponível em: Acesso em: 01 de dezembro de 2017.

BRASIL (2017). DECRETO nº 7.611. Brasília, 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre o atendimento educacional especializado, regulamenta o parágrafo único do art. 60 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: Acesso em: 01 de dezembro de 2017.

BRASIL (2009a). Diretrizes Operacionais do Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf> Acesso em 06/12/2017.

BRASIL (2009b). Resolução CNE/CEB n. 4, de 2 de outubro 2009. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf> Acesso em 06/12/2017.

MENDES, Enicéia Gonçalves; TANNÚS-VALADÃO, Gabriela; MILANESI, Josiane Beltrame. (2016). Atendimento educacional especializado para estudante com deficiência intelectual: os diferentes discursos dos professores especializados sobre o que e como ensinar. Revista Linhas. Florianópolis, v. 17, n. 35, p. 45-67, set./dez,2016. Disponível em: Acesso em 27/11/2017.

OLIVEIRA NETA, Adelaide de Sousa. (2013). A prática pedagógica do professor de Atendimento Educacional Especializado para o aluno com deficiência intelectual. - Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE).

PEREIRA, Cléia Demétrio; PIRES, Yasmin Ramos. (2017). PRÁTICAS CURRICULARES NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: ENTRE O PROPOSTO E O VIVIDO. In: IX Seminário Internacional AS REDES EDUCATIVAS E AS TECNOLOGIAS: Educação e democracia - aprender ensinar para um mundo plural e igualitário. Rio de Janeiro, 05 a 08 de junho de 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2017.

PIRES, Yasmin Ramos; MENDES-LUNARDI, Geovana Mendonça. (2016). Práticas Curriculares no Atendimento Educacional Especializado: trajetórias observadas. In: VII Congresso Brasileiro de Educação Especial (VII CBEE) e do X Encontro Nacional de Pesquisadores da Educação Especial (X ENPEE). p. 1-10. São Carlos, de 01 a 04 de novembro de 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2017.

PLETSCH, Márcia Denise. (2013). CURRÍCULO E INCLUSÃO: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DIRECIONADAS A ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. In: VIII ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL. Londrina de 05 a 07 novembro de 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.