A poesia para a infância: breves reflexões acerca do currículo da Educação Infantil

Rosiane Pinto Machado, Fernando Azevedo

Resumo


Trata-se de uma pesquisa em andamento no curso de doutorado na linha de investigação Criança, Infância e Sociedade cujo objeto de estudo é a poesia como relevante para o desenvolvimento integral da criança. Acredita-se que educar as crianças pequenas pelo género poético é uma forma de instigá-las e inseri-las no contexto da arte da palavra poética (BORDINI, 2016; DEBUS e CINTRA, 2012; GOMES, 2017, SIMEON, 2015; RAMOS, 2007; AZEVEDO e SILVEIRA, 2017) Neste sentido, acredita-se que as Instituições de educação infantil, precisam organizar seus currículos numa concepção que articulem práticas educacionais planejadas, desenvolvidas e avaliadas no cotidiano das instituições e que levem em consideração o conhecimento, as experiências, os saberes das crianças articulados com os conhecimentos produzidos pela humanidade e que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, científico e tecnológico da sociedade (OLIVEIRA, 2010, FARIA e SALLES, 2010; OSTETTO, 2017). Neste sentido, pretende-se refletir sobre a definição de currículo presente nas Diretrizes Curriculares da educação Infantil (DCNEI, 2010) identificando as indicações, ações e/ou base articuladora que possibilitem experiências e conhecimento das crianças pequenas das faixas-etárias de 3-5 anos com a cultura mais ampla e que possam despertar para o interesse pela poesia. A pesquisa está alicerçada numa metodologia qualitativa de caráter documental e bibliográfica. Objetiva-se, nesta comunicação, apresentar os primeiros passos desta investigação mediante breves reflexões acerca da infância e as Diretrizes curriculares Nacionais para a Educação Infantil, objetivando discutir sobre a importância de se ter acesso aos bens culturais e possibilidades de vivência na infância com um repertório poético que contribua para o desenvolvimento e formação estética. Trata-se de perguntar sobre se há tempo e espaços para se cantar e ouvir a palavra poética na educação infantil? Até que ponto se potencializa o encontro da poesia com a criança? Que possibilidades de acesso e espaços culturais e diversificados podem ser apresentados as crianças nos espaços das instituições de educação Infantil, como poemas, canções, imagens, recursos multimídias no contexto delineado pelas tecnologias da comunicação e informação, fotografias, entre outros? Destaca-se a compreensão de infância como uma categoria geracional, plural e histórica e que necessita ser reconhecida em seus diferentes contextos sociais, bem como a criança como sujeito histórico e pertencente a uma cultura (AGOSTINHO, 2010, SARMENTO, 2013; AGOSTINHO e LIMA, 2015; BISSOLI e CHAGAS, 2012; KRAMER e LEITE, 2003, MARTINS-FILHO, 2013). Ressalta-se que serão apresentados apenas resultados parciais, uma vez que a pesquisa se encontra em fase inicial das reflexões e delineamento.

Palavras-chaves: infância, currículo, diretrizes curriculares nacionais; palavra-poética, poemas-cantados.


Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, Kátia. Formas de participação das crianças na Educação Infantil. Tese de Doutoramento em Estudos da Criança. Universidade do Minho. Braga. PT. 2010.

AGOSTINHO, Kátia e LIMA, Patrícia. A docência na educação infantil: sobre os contornos da experiência pedagógica no encontro com as crianças. Revista Investigar em Educação - II ª Série, Número 4, 2015. p. 57-67.

Azevedo, Fernando; Silveira, Rosilene. A poesia: estratégias para experimentar e fruir em sala de aula. In Anais do 7 Seminário de Literatura Infantil e Juvenil, ed. Juliano, Dilma; Beatriz Debus, Eliane; Bortolotto, Nelita; Bazzo, Jilvania (Eds), 432 - 440. ISBN: 2175-9308. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. CEB/CNE. Brasília, 2010.

BISSOLI, Michelle e CHAGAS, Lilane. Infância e Leitura: Formação da criança leitora e produtora de texto. Manaus: Editora Valer, 2012

BORDINI, Maria da Glória. Troca de ideias: poesia se ensina? 2016. Disponível em: www.ceale.fae.ufmg.br/pages/view/troca-de-ideias-poesia-se-ensina.html. Acesso em 05 de dezembro de 2017.

DEBUS, Eliane Santana Dias; CINTRA, Simone Cristiane Silveira. Literatura infantil e prática educativa: fruição e criação poética de educadores e crianças. In: SEMANA ANTONIETA DE BARROS: LITERATURA E ENSINO NA EDUCAÇÃO BÁSICA, 2., 2012, Florianópolis. Anais. Florianópolis: LF, 2012. v. 1. p. 154-178.

FARIA, V.; SALLES, F. Currículo na Educação Infantil: diálogos com os demais elementos da proposta pedagógica. São Paulo: Scipione, 2010. p. 19-42.

GOMES, José Antonio. A Música das palavras. Tropélias Companhia: Porto, 2017

KRAMER, S; LEITE, M. I (orgs). Infância: Fios e desafios da pesquisa. 7ed. São Paulo: Papirus, 2003

MARTINS FILHO, Altino José. Crianças e adultos na creche: marcas de uma relação. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2005.

RAMOS, Ana Margarida. Dos sons aos sentidos – o texto poético para a infância e a juventude. In:. Livros de Palmo e Meio: reflexões sobre literatura para a infância. Lisboa: Editorial Caminho, 2007. p. 79-33.

SARMENTO, Manoel e PINTO, Manuel. As crianças e a infância: definindo conceitos, delimitando o campo. Disponível em https://pactuando.files.wordpress.com/2013/08/sarmento-manuel-10.pdf. Acesso em 05 de dezembro de 2017.

SIMÉON, Jean-Pierre. A vitamina P: A poesia, porquê, para quem, como?. Trinta por uma linha. 2015.

OLIVEIRA, Zilma de Moraes Ramos de. O currículo na educação infantil: o que propõem as novas diretrizes nacionais? ANAIS DO I SEMINÁRIO NACIONAL: CURRÍCULO EM MOVIMENTO – Perspectivas Atuais Belo Horizonte, novembro de 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.