Os impactos no desenvolvimento social a partir da Educação a Distância em um Estado do Brasil

Gina Maria Porto de Aguiar, Luciana Dalla Nora dos Santos, Bento Duarte da Silva

Resumo


 


Com o evidente crescente avanço da Educação a Distância (EaD) e da Universidade Aberta do Brasil (UAB), em especial no estado do Ceará, nosso trabalho explora meios que viabilizem a entrada e a permanência dos alunos nos cursos ofertados em EaD. Queremos com isso investigar as relações que se estabelecem entre o acesso a tais cursos e o impacto dele na vida de seus usuários e de sua comunidade. Nessa pesquisa, propomos um estudo que relacione a escolaridade oferecida pela EaD/UAB nas quatro Instituições citadas e seus efeitos na realidade do morador do interior do estado do Ceará, a fim de reordenar ações de gestão ligadas à oferta, qualidade, caracterização e quantidade de cursos ofertados. Nessa perspectiva, analisaremos uma gama de atividades considerando os cursos de graduação, pós-graduação ou tecnológico, que geram fluxos globais e/ou locais, no sentido da interiorização da educação que se expande para o interior do estado. Também levaremos em consideração neste estudo a estrutura dos municípios onde se ofertam os cursos, ou seja, os polos de apoio presencial, que se configuram espaço pedagógico local da Instituição. Nesse espaço o estudante constrói seu vínculo com a Instituição de Ensino Superior (IES). O estudante tem acesso a laboratório e materiais pedagógicos para estudo, realização de atividades e encontros presenciais, contando também com profissionais de formação adequada para apoio. Esse espaço físico deve conter em sua estrutura, biblioteca, salas de aula, secretaria, sala de videoconferência ou webconferência, sala de coordenação e laboratório de informática com conexão em internet. Dessa forma, refletiremos sobre a questão do desenvolvimento social a partir da EaD na perspectiva de que a sociedade contemporânea necessita de profissionais capazes de viver e desenvolver inteligências, capazes de formar uma identidade coletiva, de grupo, em que o saber não seja uma aquisição pessoal. Trata-se da mobilização coletiva do mundo digital (CASTELLS, 2010), por isso, ao observar e analisar o cenário em que os cursos estão inseridos, muitos questionamentos surgem, dentre eles, podemos destacar aqueles ligados à contribuição do curso para a melhoria de vida pessoal e profissional do estudante.


PALAVRAS-CHAVE: educação a distância, mundo digital, escolaridade




Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.