RESOLUÇÃO DE CONFLITOS EM AMBIENTES EDUCACIONAIS: CONTRIBUIÇÕES DA CONFLITOLOGIA E DA MORALIDADE

Lilian Rodrigues Martins Pereira

Resumo


No Brasil, há um aumento significativo das situações de conflitos que geram atos de agressividade e violência. No âmbito escolar, além de gerar tensões nas relações interpessoais, interferem no processo de ensino-aprendizagem. Pesquisas mostram que a forma de tratar os conflitos em ambientes educacionais, normalmente é motivo de preocupação de toda equipe pedagógica, mas geralmente utilizam-se de recursos coercitivos no controle dos comportamentos para conter e evitar os conflitos. Essa realidade desafia a buscar conhecimentos científicos, que possibilitem a compreensão dos conflitos interpessoais, bem como as suas causas e as possibilidades de intervenção. O estudo trata-se de um recorde da pesquisa em desenvolvimento, “Resolução de Conflitos em Ambientes Educacionais: por um olhar além da superfície”, do Programa de Mestrado Profissional em Docência para a Educação Básica da Unesp - Bauru, e visa refletir acerca das contribuições da Conflitologia e do desenvolvimento moral para a resolução de conflitos em ambientes educacionais.  Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, com base em Gil (2002), na qual apresenta-se estudos e discussões sobre a temática. Para realizar tal reflexão, o trabalho fundamenta-se em Piaget (1994) e Puig (1998), quanto a formação do juízo moral e o desenvolvimento da moralidade, e traz para o debate Vinyamata (2005), Sastre e Moreno (2002) que contribuem, dentro da Conflitologia, com aspectos essenciais para a aprendizagem em situações de conflito. No estudo destaca-se a importância da aprendizagem em situações de conflitos interpessoais, que priorizem ações pedagógicas para o desenvolvimento moral, com foco na cooperação, no respeito mútuo e na construção da autonomia moral. Pois, os conflitos se bem trabalhados, podem ser forças impulsionadoras para o desenvolvimento de indivíduos socialmente responsáveis. Diante disso, o estudo sobre a temática é relevante aos educadores, pois pode possibilitar benefícios em sua postura diante dos conflitos interpessoais no contexto escolar e aos alunos é essencial para o conhecimento de si mesmo, reconhecimento do outro e resolução de conflitos de forma autônoma e responsável, não apenas na escola, como em qualquer ambiente.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.