Letramento digital: o uso do tablet como recurso móvel facilitador da alfabetização e do letramento

Jordelina Beatriz Anacleto Voos, Josiane Marcia Teixeira, Geisa do Nascimento Hendel, Melissa Aparecida Ferreira de Sousa Nogueira

Resumo


Esta pesquisa foi realizada na Escola Municipal Valentim João da Rocha, na cidade de Joinville, Santa Catarina. O objetivo foi verificar o uso do tablet como recurso móvel facilitador da alfabetização e do letramento em duas turmas do 1º ano das séries iniciais do ensino fundamental, a partir de uma avaliação inicial que identificou o nível conceitual da escrita e das habilidades básicas para a alfabetização das crianças envolvidas. Optou-se por uma pesquisa qualitativa, ou seja, com a descrição de informações coletadas ao longo do estudo que norteou a escolha dos aplicativos, jogos e atividades utilizadas durante o processo. Um comparativo com nível conceitual da escrita no início com um no final da pesquisa indicou que o uso do tablet, em sala de aula, contribui no processo de alfabetização e letramento das crianças envolvidas na pesquisa.


Texto completo:

PDF

Referências


BORGHI, Teresa. PANTANO, Telma. Protocolo de observação psicomotora (POP-TT): relações entre aprendizagem, psicomotricidade e neurociências. - São José dos Campos, SP: Pulso Editorial, 2010.

BRAGA, Tunia de Carvalho Fidelis. Integrando tecnologias no ensino de inglês nos anos finais do ensino fundamental. - São Paulo: Edições SM, 2012.

DEMO, P. Universidade, aprendizagem e avaliação: horizontes reconstrutivos. Porto Alegre: Mediação, 2004.

HIBBARD, K. M. et al. A teacher guide to performance-based learning and assessment. Alexandria: Association por supervision and curriculum development, 1996.

LEITE, Sérgio Antônio da Silva. Instrumento de avaliação do repertório básico para a alfabetização: manual de aplicação e avaliação – 3ª ed. - São Paulo: EDICON, 2015.

MACIEL, Francisco Izabel Pereira. BAPTISTA, Mônica Correia. MONTEIRO, Sara Mourão. A criança de seis anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos: orientações para o trabalho com a linguagem escrita em turmas de crianças de seis anos de idade. - Belo Horizonte: UFMG / FaE / CEALE, 2009. 122p.

MOOJEN, Sônia et al. CONFIAS: Consciência fonológica: Instrumento de avaliação sequencial. 4 ed. - São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015.

PALFREY, Jhon. GASSER, Urs. Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Porto Alegre: Grupo A, 2011, 352p.

PRENSKY, M. Teaching digital natives: partenerind for real learning. Thousand Oaks: Corwin, 2010.

RODRIGUES-JÚNIOR, Adail Sebastião et al. Internet & ensino: novos gêneros, outros desafios. - 2ª ed. - Rio de Janeiro: Singular, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.