CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR DURANTE VISITA DOMICILIAR: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

Simone Oliveira Ferreira, Rizia Dantas da Silva Andrade, Scarlet Cardoso Medeiros, Vanessa Brito Miguel Couto, Nairan Morais Caldas, Cássia Simone Moreira, Gisele D'Angela Camillo de Carvalho Rocha

Resumo


O referendado estudo propõe relatar a experiência da construção do Projeto Terapêutico singular à usuária portadora de diabetes, atendida pelo Centro de Atendimento ao Diabético, Hipertenso e Idoso do município de Ilhéus (CADHII). Considerando que o PTS é um dispositivo que vem proporcionando impactos positivos na vida dos usuários, busca-se cada vez mais utilizá-lo no serviço de saúde como um instrumento, para se conhecer e trabalhar com o sujeito dentro de sua singularidade. Trata-se de um relato de experiência, desenvolvido a partir da vivência das acadêmicas de enfermagem e medicina que atuaram como bolsistas do PRÓ – PET Saúde (Programa de Educação Superior pelo Trabalho para a Saúde), onde a aplicação do PTS se deu através de visita domiciliar a usuária, com a utilização de um questionário com dezesseis perguntas, sendo este elaborado pelas acadêmicas juntamente com a tutora e preceptoras do PRÓ – PET Saúde, desenvolvido e aplicado no período do mês de outubro de 2014. A construção do PTS permitiu reconhecer as dificuldades que o usuário portador de diabetes enfrenta ao lidar com a doença e as bruscas mudanças que a patologia acarretam no seu estilo de vida, além de promover maior compreensão da usuária acerca da adesão terapêutica e o desenvolvimento da construção de sua autonomia durante esse processo. Contudo, observamos que a falta da incorporação do PTS na rotina do serviço com outros usuários é uma falha do serviço, porque através deste projeto percebemos a importância que este instrumento promove na qualidade de vida do usuário/família.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/