AVALIAÇÃO DO RISCO CARDÍACO EM ADULTOS NO MUNICÍPIO DE ARAGUAIANA/MT

Maria Fernanda Salla Brune

Resumo


Atualmente as doenças cardiovasculares representam um problema de saúde pública, tanto em países desenvolvidos quanto em desenvolvimento, havendo uma estreita correlação entre o sedentarismo e os níveis elevados de glicose e lipídeos, os quais provocam uma série de complicações cardíacas. O objetivo principal do trabalho foi avaliar o risco cardíaco em 38 pacientes adultos que usufruem dos programas sociais concedidos pela prefeitura do município de Araguaiana – MT, comparando-se o desempenho de dois escores: Escore de Risco Global e Escore de Risco de Framingham. Desse modo, foi realizado um estudo epidemiológico, descritivo de corte transversal, prospectivo, por meio da aplicação de questionário e exames clínicos laboratoriais. Considerando os resultados obtidos por meio do cálculo de Escore de Risco de Framigham, 84,21% dos pacientes apresentaram baixo risco cardíaco, enquanto que pelo Escore de Risco Global apenas 2,63% apresentaram baixo risco. Na avaliação dos parâmetros laboratoriais, 82% dos pacientes apresentaram hiperglicemia e/ou declararam-se hipertensos. Em relação ao perfil lipídico, a dislipidemia mais frequente foi à elevação de LDL-c, encontrada em 92,10%. A utilização das ferramentas do estudo permitiu estimar um possível evento cardiovascular em dez anos, uma ferramenta bastante útil nas ações preventivas, constatando o risco precocemente. Sendo assim, ficou evidente o desempenho do Escore de Risco Global, uma vez que possui uma maior precisão nos resultados para pacientes com risco intermediário, além de utilizar o diabetes como uma variável.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/