PROGRAMA QUÍMICA NA EDUCAÇÃO

Tatiana Comiotto Menestrina

Resumo


Critica-se muito o modelo tradicional de educação, e, cada vez mais, é necessário que as escolas adotem novas metodologias e que assumam novas práticas de ensino. Um novo paradigma educacional propõe desenvolver ações, junto às crianças e adolescentes, que ultrapassem as fronteiras da fragmentação do saber, transcendam o “conteudismo” conservador das práticas das salas de aula e propõe novos rumos pedagógicos inseridos em modelos epistemológicos que ressaltam a capacidade de criar, de construir e de se harmonizar com o universo. Além disso, o mundo contemporâneo traz desafios significativos na busca de novas tecnologias por meio das contextualizações, atualizações, ampliações e melhorias do fazer docente. A proposta contida nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) de trabalhar a partir de temas geradores e tendendo a interdisciplinaridade gerou a necessidade de meios de capacitação inicial e continuada de professores e de materiais didáticos em sintonia com esta proposta. Os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM) salientam que as ciências são importantes na formação do cidadão. Porém, o conhecimento científico deve ser trabalhado em íntima relação com as aplicações tecnológicas e suas implicações ambientais, sociais, políticas e econômicas. O Programa de Extensão Química na Educação trabalha esta relação e propõem ações dentro dos seus 3 (três) projetos: Química no Ensino Fundamental, Materiais Didático-pedagógicos para o Ensino de Química e Portal da Química. As ações visam tanto a formação continuada como a formação inicial de professores e, através do Portal, as ações dos projetos são divulgadas e compartilhadas.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/