ATENÇÃO INTEGRAL A SAÚDE DOS ADOLESCENTES: PERCEPÇÃO DOS TRABALHADORES DE SAÚDE NA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA NOSSA SENHORA DA VITÓRIA I DO MUNICÍPIO DE ILHÉUS, BAHIA, BRASIL.

Luan Montalvão Galvão, Meire Núbia, Kaíque Ryan Novais, David Reis, Sarah Senna, Rita de Cássia

Resumo


A adolescência é uma fase de transição, transformações e inúmeras descobertas, representando um período de risco para o estabelecimento de inúmeros agravos. Na USF Nossa Senhora da Vitória I, município de Ilhéus, Bahia, realizou-se uma pesquisa qualitativa entre os trabalhadores de saúde envolvidos, buscando identificar a percepção, as facilidades, as dificuldades para o funcionamento do Programa de Saúde do Adolescente – PROSAD. Para coleta dos dados, utilizou-se entrevista semi-estruturada com treze profissionais e os resultados foram analisados e divididos em cinco categorias de acordo com a temática específica: (i) adolescência; (ii) O adolescente e o serviço de saúde; (iii) atenção Integral a Saúde do Adolescente: (des)necessário?; (iv) implantação do PROSAD: facilidades e dificuldades; (v) multiprofissional e intersetorial. Desse modo, percebe-se a multiplicidade de opiniões acerca do tema e a complexidade na estruturação de atividades, sendo necessária a adoção de práticas criativas e parcerias para otimizar o atendimento aos adolescentes.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)