OFICINAS DE ENSINO DA MATEMÁTICA EM COMUNIDADES CARENTES – RELATO DE EXPERIÊNCIA

Sandra Christ Hartwig, Elaine Corrêa Pereira

Resumo


As escolas públicas e projetos sociais têm a função de desenvolver um papel fundamental dentro das comunidades carentes, desde a preparação das crianças e adolescentes para a vida profissional até a educação delas para a vida social. Na comunidade, onde as oficinas aconteceram, famílias do bairro Castelo Branco e outros bairros da cidade de Rio Grande do RS, vivem em situação de extrema pobreza, sobrevivendo, muitas, do que catam do lixo. Por isso, essas famílias são selecionadas para participarem do Movimento Colméia, que se caracteriza como uma sociedade de caráter social, sem fins lucrativos que tem como objetivo concorrer para o resgate da cidadania e melhoria da qualidade de vida destas famílias, baseando-se no eixo fundamental que é a educação. Os jovens e crianças que freqüentam as oficinas pertencem às famílias integrantes do Colméia. Até o início do Movimento, a maioria abandonava os estudos no quarto ou quinto ano do ensino fundamental. Atualmente a realidade mudou como um indicador positivo, no entanto, é necessário registrar que estes alunos encontram muita dificuldade em matemática, tanto no ensino fundamental quanto no ensino médio. Essas oficinas pretendem fazer uma integração de graduandos do Curso de Matemática Licenciatura e o Movimento Colméia. Com tal integração, revelaremos o alto grau de comprometimento e responsabilidade social da FURG, oportunizando situações para tais comunidades para melhorarem como pessoas, como grupo e como cidadãos.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/