OFICINA PARA IDOSOS: PROMOÇÃO DAS FUNÇÕES COGNITIVAS

Belarmino Moreira Belarmino, Marcia Regina Martins Alvarenga

Resumo


O declínio das funções mentais que pode ocorrer com o avanço da idade, se deve em grande parte à falta de atividade mental e com freqüência segue paralelamente ao processo do envelhecimento. Atividades de reabilitação podem ajudar a minimizar essas situações vivenciadas pela pessoa idosa em processo de déficit cognitivo. O objetivo do estudo foi então atender as necessidades básicas desses idosos desde que eles fossem assistidos pela Estratégia de Saúde da Família de Dourados e ou associados do SESC por meio de oficinas que trabalham a psicomotricidade, desenvolvimento da praxia, linguagem e atenção, percepção corporal, afim de melhorar a auto-estima, a socialização e promover exercícios que buscassem a melhora das suas funções cognitivas. Foram realizados dez encontros, uma vez por semana com duração de duas horas cada no período de dois meses, os mesmos aconteceram no SESC, tendo resultados significativos da melhora do desempenho dos idosos participantes.Os escores aumentaram quando comparados aos valores obtidos nos testes pré e pós-oficinas, concluindo se assim que esse tipo de atividade tem representações positivas na prevenção de déficit cognitivos.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)