PERFIL LÍPIDICO DE IDOSOS ATENDIDOS POR PROGRAMA DE ATENÇÃO FARMACÊUTICA

Luciene Alves Moreira Marques, Ricardo Radighieri Rascado, Fernanda Borges de Araújo Paula, Selmo de Ávila Lima, Stella Maris da Silveira Duarte, Amilton Marques

Resumo


O estudo foi realizado com trinta idosos participantes da UNATI (Universidade Aberta
à Terceira Idade) da UNIFAL-MG. Os idosos após esclarecimento assinaram o Termo
de Consentimento, permitindo a execução dos exames e a obtenção de dados através de um instrumento previamente elaborado. O material biológico (soro) foi coletado no laboratório de aulas práticas de bioquímica clínica da UNIFAL-MG, após 12 h de jejum e as determinações foram realizadas de acordo com os métodos: enzimático de Trinder (Triglicérides e colesterol total), Precipitação com fosfotungstato (HDL-colesterol) e o cálculo de LDL-colesterol e VLDL-colesterol foi realizado com a Fórmula de Friedewald. Foi determinado o IMC (Kg/m2) de cada idoso segundo critérios da OMS, 1997. Dos idosos avaliados, 76,46% apresentaram sobrepeso ou obesidade I ou II. Aproximadamente setenta e três porcento (73,3%) apresentaram alteração no perfil lipídico (­colesterol total, ¯HDL, ­triglicérides), sendo que destes, 41,17% apresentam-se com sobrepeso, 29,41% com obesidade I, 23,52% com IMC normal e, 5,88% com obesidade II. O desenvolvimento de doença arterial coronariana depende de diversos fatores de risco controláveis: obesidade, tabagismo, diabetes mellitus, hipertensão, entre outros. Dos 73,3%, aproximadamente quarenta e um porcento são hipertensos. É importante lembrar também que 85,19% dos idosos estão fazendo uso crônico de medicamentos e que alguns deles podem interferir em exames laboratoriais. Os resultados demonstram que mais da metade dos idosos analisados possuem alteração no perfil lipídico e IMC fora dos padrões desejáveis e portanto, estes deverão ser acompanhados por uma equipe multiprofissional para prevenção de doença arterial coronariana.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)