ASSISTÊNCIA NAS UNIDADES DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NA PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS DO SERVIÇO DE SAÚDE MENTAL

Nairan Morais Caldas

Resumo


O estudo objetivou conhecer a percepção dos usuários do serviço de saúde mental sobre a assistência nas Unidades de Estratégia de Saúde da Família. Tratou-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, de caráter exploratório, por meio da aplicação de entrevista semiestruturada individual aos usuários do Centro de Atenção Psicossocial de Ilhéus/ Bahia. A análise se deu a partir da emergência de informações recorrentes que foram codificadas em categorias. Em seguida, procurou-se referencial teórico que abarcasse essas categorias, relacionando com o que foi levantado. Verificou-se nos discursos: uma deficiência na formação de vínculo entre os usuários e as equipes da Estratégia de Saúde da Família; que suas demandas clínicas, na maioria, são atendidas com dificuldades, e; um despreparo das equipes quando se trata das necessidades em saúde mental, imperando o encaminhamento e até mesmo a recusa de atendimento. Diante do exposto, fica evidente a importância de se realizar estudos mais aprofundados sobre a temática e ampliar o conhecimento sobre a saúde mental na Atenção Básica, assim como o conhecimento do usuário com transtorno mental, acerca dos seus direitos como cidadão de usufruir dos serviços da Estratégia de Saúde da Família e de participar do seu próprio tratamento.
.

Palavras-chave


Assistência; Estratégia de Saúde da Família; Saúde Mental; Percepção

Texto completo:

PDF

Referências


AOSANI, T. R.; NUNES, K. G. A Saúde Mental na Atenção Básica: A percepção dos Profissionais de Saúde. Revista Psicologia e Saúde, v. 5, n. 2, p. 71-80, jul.- dez., 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5ªed. Edições 70, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica Saúde mental. Brasília, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

CAMPOS, R. T. O.; et al. Avaliação da qualidade do acesso na atenção primária de uma grande cidade brasileira na perspectiva dos usuários. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 38, n. especial, p. 252-264, out., 2014.

CAMPOS JÚNIOR, A.; AMARANTE, P.D.C. Estudo sobre práticas de cuidado em saúde mental na Atenção Primária: o caso de um município do interior do estado do Rio de Janeiro. Cad. Saúde Colet., v.23, n.4, p. 425-35, 2015.

CARDOSO, M.R.O.; OLIVEIRA, P.T.R.; PIANI, P.P.F. Práticas de cuidado em saúde mental na voz dos usuários de um Centro de Atenção Psicossocial do estado do Pará. Saúde Debate, v. 40, n. 109, p.86-99, jun, 2016.

COIMBRA, V. C. C.; et al. Avaliação da satisfação dos usuários com o cuidado da saúde mental na Estratégia Saúde da Família. Revista da Escola de Enfermagem USP, v. 45, n.5, p. 1150-6, 2011.

CORREIA, V. R.; BARROS, S.; COLVERO, L. A. Saúde mental na atenção básica: prática da equipe de saúde da família. Revista da Escola de Enfermagem USP, v.45, n. 6, p. 1501-6, 2011.

FRANCO, T. B.; MERHY, E. E. Cartografias do Trabalho e Cuidado em Saúde.Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva, v. 6, n. 2, p. 151- 163,2012. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2017.

FRATESCHI, M. S.; CARDOSO, C. L. Saúde Mental na Atenção Primária à Saúde: avaliação sob a ótica dos usuários. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 545-565, 2014.

JORGE, M. S. B.; et al. Resolubilidade do cuidado em saúde mental na Estratégia Saúde da Família: representação social de profissionais e usuários. Revista da Escola de Enfermagem USP, v. 48, n.6, p.1062-8, 2014.

JUNQUEIRA, M. A. B.; PILLON, S. C. A assistência em saúde mental na estratégia saúde da família: uma revisão de literatura. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro., v.1, n.2, p.260-267, abr.-jun., 2011.

LIMA, F. G.; SICILIANI, C. C.; DREHMER, L. B. R. O perfil atual da saúde mental na atenção primária brasileira. Comunicação em ciências da saúde, v. 24, n.2, p. 143-148, 2012.

PRATES; M. M. L.; GARCIA, V. G.; MORENO, D. M. F. C. Equipe de apoio e a construção coletiva do trabalho em Saúde Mental junto à Estratégia de Saúde da Família: espaço de discussão e de cuidado. Saúde e Sociedade., São Paulo, v.22, n.2, p.642-652, 2013.

SALLES, M. M.; BARROS, S. Inclusão social de pessoas com transtornos mentais: a construção de redes sociais na vida cotidiana. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 7, p. 2129-2138, 2013.

TANAKA, O. Y.; RIBEIRO, E. L. Ações de saúde mental na atenção básica: cami-nho para ampliação da integralidade da atenção. Ciência & Saúde Coletiva, v.14, n.2, p.477-486, 2009.

WENCESLAU, L. D.; ORTEGA, F. Saúde mental na atenção primária e Saúde Mental Global: perspectivas internacionais e cenário brasileiro. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v.19, n. 55, p.1121-1132, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2017.






Direitos autorais 2018 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/