A PRÁTICA PEDAGÓGICA E O PROCESSO DE FORMAÇÃO DE EGRESSOS DO CURSO DE PEDAGOGIA

Karin Cozer de Campos, Ângela Maria Silveira Portelinha

Resumo


Este artigo discute as ações desenvolvidas em projeto de extensão relacionado ao trabalho de formação continuada com um grupo de egressos do curso de Pedagogia que atuavam como professores iniciantes na Educação Infantil e/ou nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Apresenta as principais finalidades do projeto que consistiam em propor intervenções, de maneira formativa e colaborativa, às práticas pedagógicas dos egressos obtendo informações necessárias para repensar os aspectos prático-organizacionais do curso de Pedagogia. As principais estratégias metodológicas envolveram encontros entre professores da universidade e os egressos com estudos e reflexões sobre a prática pedagógica, relatos orais, sistematizações escritas de experiências pedagógicas e orientações teórico-metodológicas para auxiliar a prática de ensino dos egressos e contribuir nos seus processos formativos. Os resultados do projeto evidenciam que os egressos já traziam alguma experiência no magistério proveniente das atividades de estágio não obrigatório (remunerado) realizadas durante o curso de graduação, o que lhes possibilitou a vivência e o contato com a realidade escolar. No entanto, a experiência e a prática por si só não fornecem os elementos necessários para compreender, organizar e encaminhar o processo ensino-aprendizagem. Constata-se, junto aos egressos, a necessidade de uma formação teórica consistente e a importância de haver momentos coletivos para reflexões sobre a prática. Neste contexto, problematiza as principais necessidades de complementação e ressignificação teórico-metodológica relativa à prática pedagógica do professor iniciante, egresso do curso de Pedagogia, pautando-se no princípio da indissociabilidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão que permeiam as práticas institucionais e as ações docentes, com a intenção de qualificar tanto o trabalho do professor universitário quanto o trabalho do professor da Educação Básica.

Palavras-chave


Formação de professores. Egressos. Professor iniciante. Curso de Pedagogia.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996.

CHAMON, M. O instituído e o instituinte nos cursos de formação de professores: desafios da contemporaneidade. Formação Docente. Belo Horizonte, vol. 04, n. 04, p. 71-80, jan./jul., 2011.

CONTRERAS, J. A autonomia dos professores. São Paulo: Cortez, 2002.

FARIAS, I. M. S. (et al). Didática e docência: aprendendo a profissão. 3ª ed. Brasília: Liber Livro, 2011.

PIMENTA, S.G. Pesquisa-ação critico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências na formação e atuação docente. In: PIMENTA, S.G.; GHEDIN, E.; FRANCO, M.A. (Orgs). Pesquisa em educação. Alternativas investigativas com objetos complexos. São Paulo: Edições Loyola Jesuítas, 2011.






Direitos autorais 2019 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)