A ATUAÇÃO DOS ALUNOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA NO NÚCLEO DE ESTUDO DA PESSOA IDOSA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Camila Teixeira Vaz

Resumo


O presente artigo tem como objetivo relatar a experiência dos alunos(as) do curso de graduação em Fisioterapia da Universidade Federal de Juiz de Fora - Campus Governador Valadares (UFJF/GV) em um trabalho interprofissional no Núcleo de Estudos da Pessoa Idosa (NEPI). O NEPI é um programa que conta com ações de ensino, pesquisa e extensão no contexto da saúde da população idosa. O núcleo é composto por alunos, professores e técnicos administrativos em educação de todos os cursos da área da saúde da UFJF/GV, são eles: educação física, farmácia, fisioterapia, medicina, nutrição e odontologia. Todos os membros atuam de forma dinâmica com atividades separadas por cursos e interfaces e atividades conjuntas, buscando a promoção e educação da saúde da população idosa. Conclui-se que a assistência fisioterapêutica desempenha um papel importante na preservação da funcionalidade e prevenção de quedas da população idosa.

Palavras-chave


Idoso; Fisioterapia; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Pesquisa nacional de saúde: 2013: acesso e utilização dos serviços de saúde, acidentes e violências: Brasil, grandes regiões e unidades da federação/IBGE, Coordenação de trabalhos e Rendimento. – Rio de Janeiro: IBGE, 2015. 100 p. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94074.pdf. Acesso em: 09/05/2017.

CUPERTINO, A. P. F. B; ROSA, F. H. M.; RIBEIRO, P. C. C. Definição de envelhecimento saudável na perspectiva de indivíduos idosos. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n. 1, 2007.

FERREIRA, O. G. L. et al. Envelhecimento ativo e sua relação com a independência funcional. Texto e Contexto – Enfermagem, v. 21, n. 3, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Sinopse do Censo Demográfico 2010. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2011. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv49230.pdf. Acesso em 09/05/2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2016/IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais. - Rio de Janeiro: IBGE, 2016. 146 p. - (Estudos e pesquisas. Informação demográfica e socioeconômica, ISSN 1516-3296; n. 36). Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98965.pdf. Acesso em: 09/05/2017.

LIMA, T. J. V.; ARCIERI, R. M.; GARBIN, C. A. S.; MOIMAZ, A. S. S. Humanização na Atenção à Saúde do Idoso. Saúde Sociedade, v. 19, n. 4, p. 866-877, 2010.

MORAES, K. et al. Efeitos de três diferentes programas de treinamento de força na qualidade de vida de idosas. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 17, n. 3, p. 181-187, 2012.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS – ONU. Objetivo 3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/ods3/. Acesso em: 20/05/2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE – OMS. Active ageing: a policy framework. Geneva: Organização Mundial de Saúde, 2002. Disponível em: http://whqlibdoc/. Acesso em 09/05/2017.

PINTO, L. C. G. L.; Róseo, F. F. C. Envelhecer com Saúde: o desafio do cuidar humanizado. Revista Interfaces da Saúde, ano 1, n. 1, 2014.

RICCI, N. A.; KUBOTA, M. T.; CORDEIRO, R. C. Concordância de observações sobre a capacidade funcional de idosos em assistência domiciliar. Revista Saúde Pública, v. 39, n. 4, p. 655-662, 2005.

SANTOS, R.L.; JÚNIOR, J.S.V. Confiabilidade da Versão Brasileira da Escala de Atividades Instrumentais da Vida Diária. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, v. 21, n. 4, p. 290-296, 2008.






Direitos autorais 2018 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.