REPENSANDO A FORMAÇÃO MÉDICA EM CENÁRIOS DE PRÁTICAS: VIVÊNCIAS ACADÊMICAS

Ana Carolina Alvares Lavigne de Lemos Tavares, Maria Ferreira Bittencourt, Meire Núbia Santos de Santana

Resumo


Este projeto de intervenção surge da necessidade de aprofundar a discussão sobre as dificuldades enfrentadas no campo dos cenários de prática do curso de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz- UESC, com o intuito de fortalecer e consolidar as ações inovadoras do projeto político-pedagógico da referida graduação e propor os ajustes necessários para garantir a sólida qualificação técnica, científica e ética com compromisso social. Foi orientado pela pedagogia da problematização, associado às abordagens humanistas e socioculturais. Nessa perspectiva, os espaços de diálogo foram priorizados, possibilitando aos atores sociais envolvidos expressar suas ideias e concepções nos grupos de trabalho e nas “rodas de conversa”. Apesar das dificuldades encontradas no percurso, foi possível avançar no objetivo geral de refletir o projeto didático-pedagógico norteador do processo de ensino-aprendizagem na formação do profissional médico do curso de Medicina da UESC. Destaca, como resultados importantes, o desenvolvimento da pesquisa avaliativa sobre os módulos de Práticas de Integração Ensino-Serviço-Comunidade (PIESC), a criação do Grupo Repensar PIESC; a intensificação da discussão com gestores sobre a integração ensino-serviço e a necessidade de elaboração dos contratos organizativos. Entretanto, permanece como desafio o envolvimento de docentes das diversas áreas do conhecimento para que a intervenção no projeto do curso e a mudança das práticas sejam realmente efetivas.

Palavras chaves: formação profissional; educação médica; atenção básica.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2017 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)