PROVOCAÇÃO E PARTICIPAÇÃO: A EVOCAÇÃO DO MOMENTO PRESENTE EM "URNAS QUENTES" DE ANTONIO MANUEL: (1968)

Isabela Marques Fuchs

Resumo


O artigo em questão tem como sua temática central a investigação do potencial participativo, questionador e provocativo da obra "Urnas Quentes" do artista Antonio Manuel, apresentado no Rio de Janeiro no evento Apocalipopótese. Assim, entra-se em debate quanto às questões da desmaterialização da obra, na ação artística enquanto potência, no papel do artista enquanto propositor e na junção entre arte e vida na obra em questão. A partir de articulações como as de Le Parc e Morais, por exemplo, para refletir quanto à impossibilidade de reprodução de uma ação artística e das heterotopias de Foucault e reflexões quanto ao espaço urbano de Lefebvre, pretende-se posicionar quanto à arte participativa ser um dispositivo que permite a expansão de ideias. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Isabela Marques Fuchs

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

---- Revista Ciclos ---- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV ---- Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC ---

 Av. Madre Benvenuta, 1907, Bairro Itacorubi ---Florianópolis, SC --- CEP 88.035-001