Entre o empírico e o transcendental: gestos ostensivos wittgensteinianos no ensino da matemática

Marcelo Sousa Oliveira, Marisa Rosâni abreu da Silveira

Resumo


Este artigo, de natureza teórica, tem o objetivo de tratar da utilização de gestos ostensivos como auxiliares do professor na atividade de ensino de conceitos matemáticos. Para tanto, empreenderemos uma discussão a respeito de técnicas linguísticas de nomeação e de ligações elementares de sentido, tendo como referencial teórico a filosofia de Ludwig Wittgenstein, que descreve essas técnicas como elementos importantes para o aprendizado da linguagem. Nossa análise aponta que os gestos ostensivos são elementos constitutivos da atividade de ensino da matemática e essenciais para a aprendizagem.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2357724X05082017093