A UBP e sua inserção no ensino de Matemática: Uma proposta utilizando a obra Matemática Lúdica de Leon Battista Alberti (1404 – 1472)

Marina Oliveira Tavares, Ana Carolina Costa Pereira

Resumo


Na pesquisa por uma aprendizagem mais eficiente, pesquisadores têm procurado meios que possibilitem ao aluno um conhecimento matemático pautado em competências que agregue novos rumos a educação matemática brasileira. Dentre essas possibilidades metodológicas podemos encontrar a Unidade Básica de Problematização - UBP, que é um flash de memória discursiva que descreve uma prática social num campo da atividade humana que, por algum motivo, é eleito como um objeto de problematização disciplinar. A UBP possibilita valorizar elementos tais como contexto, historicidade, informalidade e simplicidade que são aspectos importantes na prática escolar da Matemática, mostrando a importância da história e cultura da comunidade escolhida para a aplicação da problematização na educação. A UBP se utiliza de uma metodologia ativa, onde a partir de atividades investigativas o aluno se torna participante ativo no processo de construção de seu aprendizado. Nesse intuito, através da UBP, mostraremos que o papel do professor é estimular e permitir a discussão entre os alunos conduzindo-os se necessária, permitindo que os alunos examinem, reflitam e discutam sobre a historicidade e cultura matemática, realizando assim o exercício do pensar.  Neste artigo, mostrar-se uma proposta de UBP a partir de estudos feitos na obra Matemática Lúdica de Leon Battista. Dessa forma ao analisar a obra observam-se diversas práticas matemáticas históricas inseridas e estas será parte do objeto de pesquisa.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/2357724X05082017021