A formação do professor na sala de aula: atitude frente à pessoa com deficiência

Francisco Nilton Gomes de Oliveira, Vantoir Roberto Brancher, Suzel Lima da Silva, Josiane Bertoldo Piovesan

Resumo


Conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), nº 9.394/1996, as políticas educacionais atuais vislumbram a inclusão de crianças com deficiências múltiplas no ensino regular. O processo administrativo e acadêmico da escola, a partir da Lei, teve que se adaptar para atender às singularidades e pluralidades humanas dessas pessoas, rompendo o paradigma do modelo tradicional para um modelo mais inclusivo. Outra adaptação recai no professor, ao lidar com esse contexto situacional da pessoa com deficiência em sala de aula. Desafios esperam os docentes, uma vez que pesquisas apontam para o possível despreparo destes profissionais para lidarem com o público alvo da Educação Especial.Neste sentido,este artigo trata-se de uma revisão sistemática, que aborda a temática da formação docente para a educação inclusiva em ensino regular. A metodologia foi realizada a partir da busca nas plataformas do Portal CAPES e do Portal Scielo, em busca de artigos científicos que estivessem de acordo com a temática, a partir da relevância do tema. Essa pesquisa possibilitará uma discussão sobre os artigos encontrados em relação à temática investigada, bem como uma reflexão sobre o que os autores têm discutido sobre o assunto, visando atualizar os leitores sobre o tema. O estudo permitiu uma reflexão sobre a atual conjuntura que a educação inclusiva repercute no sistema educacional brasileiro, bem como no cotidiano do professor em sala de aula. Neste mote, esta pesquisa servirá de suporte reflexivo aos leitores/pesquisadores que se interessem por esta temática.


Palavras-chave


Formação de Professores; Formação Docente; Educação Inclusiva; Escola Regular;

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, M. et al. Formação de professores e inclusão escolar de pessoas com deficiência: análise de resumos de artigos na base SciELO. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n 84, 2010. Disponível em:

. Acesso em: 31 jan. 2019.

ASPILICUETA, P. et al. A questão linguística na inclusão escolar de alunos surdos: ambiente regular inclusivo versus ambiente exclusivamente ouvinte. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 19, n. 3, Jul/Set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

BATISTA, B. R.; MANZOLI, L. P. Educação Inclusiva: Um estudo de caso sobre o trabalho docente na educação infantil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp. 2, 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

BRANCHER, V. R. Trajetos E Representações De Docentes Da Pós-Graduação: Um Olhar a partir dos Imaginários e dos Dispositivos. 2013. Cap 5, f. 63-72.Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.

BRASIL. Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Diário Oficial da União, DF, 18 nov. 2011.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL, Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2007). Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: decreto legislativo nº 186, de 09 de julho de 2008: decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. -- 4. ed., rev. e atual. – Brasília: Secretaria de Direitos Humanos, Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2011.

CABRAL, L. S. A. et al. Formação de professores e ensino colaborativo: proposta de aproximação. Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 9, n. 2, 2014. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

DA ROSA, F. M. C.; BARALDI, I. M. O uso de narrativas (auto)biográficas como uma possibilidade de pesquisa da prática de professores acerca da Educação (Matemática) Inclusiva. Bolema, Rio Claro, v. 29, n. 53, Dez. 2015. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

DUEK, V. P. Formação continuada: análise dos recursos e estratégias de ensino para a educação inclusiva sob a ótica docente. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 30, n. 2, Abr/Jun. 2014. Disponível em: Acesso em: 31 jan. 2019.

FERNANDES, T. L. G.; VIANA, T. V. Alunos com necessidades educacionais especiais (NEEs): avaliar para o desenvolvimento pleno de suas capacidades. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 20, n. 43, 2009. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

FRAGA, J. M. et al. Conceitos e relações entre educação inclusiva e educação especial nas legislações educacionais do Brasil, Santa Catarina e Blumenau. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 57, Jan/Abr. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

GALVÃO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol Serv Saúde, Brasília, vol. 21, n. 1, Jan/Mar. Disponível em: . DOI: 10.5123/S1679-49742014000100018. Acesso em: 31 jan. 2019.

GLAT, R.; PLETSCH, M. D. O papel da Universidade no contexto da política de Educação Inclusiva: reflexões sobre a formação de recursos humanos e a produção de conhecimento. Revista de Educação Especial, Santa Maria, v. 23, n. 38, Set/Dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 07 jul. 2018.

LIMA-RODRIGUES, L. M. S. Formação ativa e expressiva de professores: “bagunçando o coreto” para estimular a inclusão. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 59, Set/Dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

LOPES, C. Artes Visuais: um contributo para a inclusão de alunos com dificuldades de aprendizagem (um estudo de caso). 2010. Dissertação (Mestrado) – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2010.

MACHADO, C. F.; COSTAS, F. A. T. O papel da gestão na formação inicial de professores com vistas à educação inclusiva. Regae: Rev. Gest. Aval. Educ. Santa Maria, v. 2 n. 3, Jan./Jun. 2013 p. 73-92. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2019.

MAGALHÃES, R. C. B. (Org.). Reflexões sobre a diferença: uma introdução à educação especial. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2003.

MATOS, S. N.; MENDES, E. G. Demandas de professores decorrentes da inclusão escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 1, Jan/Mar. 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbee/v21n1/1413-6538-rbee-21-01-00009.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

MOREIRA, G. E. A Educação matemática inclusiva no contexto da pátria educadora e do novo PNE: reflexões no âmbito do GD7. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.17, n. 3, 2015. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

OTALARA, A. P; DALL’ACQUA,M. J. C. Formação de professores para alunos público-alvo da educação especial: algumas considerações sobre limites e perspectivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp. 2, p.1048-1058, 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez Editora, 1999. p. 15-34.

PLETSCH, M. D.; ARAÚJO, D. F.; LIMA, M. F. C. Experiências de formação continuada de professores: possibilidades para efetivar a inclusão escolar de alunos com deficiência intelectual. Periferia, educação,cultura e comunicação, Rio de Janeiro, v.9, n.1, Jan/Jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

REGIANI, A. M.; MÓL, G. S. Inclusão de uma aluna cega em um curso de licenciatura em Química. Ciência & Educação, Brasília, v. 19, n. 1, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v19n1/09.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

RESENDE, A. A. C.; LACERDA, C. B. F. Mapeamento de alunos surdos matriculados na rede de ensino pública de um município de médio porte do Estado de São Paulo: dissonâncias. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 19, n. 3, 2013. Disponível em: Acesso em: 31 jan. 2019.

ROCHA, L. R. M et al. Educação de surdos: relato de uma experiência inclusiva para o ensino de ciências e biologia. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 28, n. 52, Maio/Ago 2015. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

RODRIGUES, D.; LIMA-RODRIGUES, L. Educação Física: formação de professores e inclusão. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 12, n. 2, Maio/Ago. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

SANTOS, T. C. C.; MARTINS, L. de A. R. Práticas de professores frente ao aluno com deficiência intelectual em classe regular. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 3, 2015. Disponível em: . Acesso em: 31. jan. 2019.

SANTOS, A. F.; ARAÚJO, R. N. A formação de professores para a prática inclusiva: um olhar crítico. Revista Interfaces da Educ., Paranaíba, v.7, n.19, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2019.

SASSAKI, R. K. Inclusão: o paradigma do século 21. Revista da Educação Especial, Marília, Out. 2005. Disponível em: . Acesso em: 31. Jan. 2019.

SILVA, L. C. Formação de professores: desafios à educação inclusiva. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v.10, n. esp. 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2019.

SILVA, M. O. E. Dados de Investigação em Ciências da Educação e em Artes Visuais: testemunho para a construção da Escola Inclusiva. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 25, 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

PRAIS, J. L.S.; DA ROSA, V. F. A Formação de professores para inclusão tratada na Revista Brasileira de Educação Especial: uma análise. Revista Brasileira Educação Especial, Brasília, v. 30, n. 57, 2017. Disponível em:. Acesso em: 31 jan. 2019.

TAVARES, L. M. F. L.; SANTOS, L. M. M.; FREITAS, M. N. C. A Educação Inclusiva: Um estudo sobre a formação docente. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 22, n. 4, 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

THESING, M. L. C.; COSTAS, F. A. T. A. Epistemologia na Formação de Professores de Educação Especial: Ensaio sobre a Formação Docente. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 23, n.2, Abr/Jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

TRIÑANES, M. T. R.; ARRUDA, S. M. C. P. Atividades de vida autônoma na escola de tempo integral: aluno com deficiência visual-perspectivas educacionais. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 20, n. 4, 2014. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

VITALIANO, C. R. (Org.). Formação de professores para inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. Londrina: EDUEL, 2010.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Josiane Bertoldo Piovesan, Francisco Nilton Gomes de Oliveira, Vantoir Roberto Brancher, Suzel Lima da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Educação, Artes e Inclusão - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART -- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV Fone: +55 (48) 3664-8314 -Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores - LIFE - ISSN: 1984-3178 -- Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Centro de Artes Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88.035-001 -- Email: revistaeducacaoarteinclusao@gmail.com