O tato, a audiodescrição e o teatro: quando as mãos desvendam os elementos da cena teatral

Anna Karolina Alves do Nascimento, Jefferson Fernandes Alves

Resumo


O presente artigo apresenta como referência os estudos de Violante (2015) e Santiago (2015) – que abordam a exploração tátil como procedimento complementar de acessibilidade teatral – e procura enfocar a experiência tátil desencadeada no processo de audiodescrição (AD) da peça teatral De Janelas e Luas. Assumindo como a abordagem metodológica a pesquisa de intervenção em uma perspectiva bakhtiniana, explora dois contextos investigativos, nos quais realiza a acessibilidade do espetáculo para pessoas com e sem deficiência visual: o auditório do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (NEI/CAp/UFRN) e uma sala de aula do segundo ano do Ensino Médio de uma escola da rede estadual, situada em Natal/RN. Esse enfoque permitiu compreender os procedimentos de tatibilidade e de audibilidade como formas semióticas de provocar as matrizes das visualidades inerentes ao espetáculo teatral, ampliando, com isso, a compreensão do teatro como arte do encontro, na medida em que as pessoas com deficiência visual tocam e são tocadas pela cena.


Palavras-chave


Educação;Audiodescrição; Deficiência Visual; Artes; Exploração Tátil;

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. São Paulo. Martins Fontes, 2003.

BAVCAR, Evgen. Mediação educativa como contraponto. São Paulo: Transmuseu, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 maio 2017.

BRUN, Jean. A mão e o espírito. Tradução de Mário Rui Almeida Matos. Rio de Janeiro: Edições 70, 1991.

DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. São Paulo: Hucitec, 2003.

DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do teatro: provocação e dialogismo. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2011.

JOBIM E SOUZA, Solange. Mikhail Bakhtin e as Ciências Humanas: sobre o ato de pesquisar. In: FREITAS, Maria Teresa de Assunção (Org.). Escola, tecnologias digitais e cinema. 1. ed. Juiz de Fora: UFJF, 2011. p. 35-44.

LANDOWSKI, Erin. Para uma semiótica sensível. Revista Educação e Realidade, v. 30, n. 2, p. 93-106, jul./dez. 2005.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução de Cristina Antunes, João Wanderley Geraldi. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

NEVES, Josélia. Guia de audiodescrição – imagens que se ouvem. Leiria: Instituto Nacional de Reabilitação e Instituto Politécnico de Leiria, 2011.

PUPO, Maria Lúcia de Souza Barros. Para alimentar o desejo de teatro. 1. ed. São Paulo: Hucitec, 2015.

SANTIAGO, Sandra Maria Sanches Alves. Audiodescrição em contexto de teatro em Portugal. 2015. 136f. Dissertação (Mestrado em Tradução e Serviços Linguísticos) – Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Porto, Portugal, 2015.

SOUZA, Mayra Montenegro de. O ator que canta um conto: a manipulação de parâmetros musicais na voz do ator. 2012. 143f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012a.

SOUZA, Mayra Montenegro de. Sinopse do espetáculo De Janelas e Luas. Natal: Estúdio P, 2012b.

TOJAL, Amanda Pinto da Fonseca. Políticas Públicas Culturais de Inclusão de Públicos Especiais em Museus. 2007. 322f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação, Àrea de Concentração: Cultura e Informação) – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

VIOLANTE, Marta Sofia S. de Sousa. Audiodescrição para pessoas com incapacidade visual em peças de teatro. Dissertação (Mestrado em Comunicação Acessível) – Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Instituto Politécnico de Leiria, Leiria, Portugal, 2015.

VOLOCHINOV, Valentin. Marxismo e Filosofia da Linguagem. Tradução de Sheila Grilo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Anna Karolina Alves do Nascimento, Jefferson Fernandes Alves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Educação, Artes e Inclusão - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART -- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV Fone: +55 (48) 3664-8314 -Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores - LIFE - ISSN: 1984-3178 -- Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Centro de Artes Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88.035-001 -- Email: revistaeducacaoarteinclusao@gmail.com