As pessoas com deficiências e sua inserção no mundo educacional escolar: uma revisão bibliográfica

David de Abreu Alves

Resumo


Viver um dia de cada vez e lutar por políticas igualitárias todos os dias é uma rotina daqueles que lutam pela inclusão, pelo direito à cidadania, pela igualdade de direitos, pela acessibilidade, por uma educação melhor e mais acessível, por escolas capazes de incluir. Como exemplo dessa luta, pode-se destacar a luta de pessoas com deficiências pela inclusão, sendo esta uma razão que envolve diversos aspectos. Nesse sentido, esse texto que se insere no campo da Educação para as pessoas com deficiência tem por objetivo evidenciar através de uma pesquisa qualitativa, teórica reflexiva, o percurso que os deficientes realizaram para obter os seus direitos enquanto cidadãos via educação. Todo o histórico destacado adquiriu formas e dimensões distintas no contexto social e educacional, mas o que se pode notar é que na atualidade as pessoas com deficiência têm o direito à educação. É a partir do ensino que recebem nas escolas que elas se inserem no meio social e desmistificam concepções errôneas construídas historicamente. É deste modo que a Educação se constitui a ferramenta capaz de propiciar a inclusão e garantir direitos.


Palavras-chave


Educação Especial; Educação Inclusiva; Ensino; Inclusão;

Texto completo:

PDF

Referências


ADAM, Ingrid; REGIANI, Viviane. Adaptação Curricular: Uso das Tecnologias Assistivas. In: Anais do IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE e III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia – PUCPR. Paraná, 2009. p. 7561-7569.

ALMEIDA, Diones Carlos de Souza. Educação especial ou educação inclusiva: algumas considerações. Uberlândia – MG, Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO) do Instituto de Geografia (IG), da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), 2009.

ALVES, David de Abreu. A geografia escolar e a educação inclusiva na escola estadual Dom Moisés Coelho, município de Cajazeiras - PB. Monografia apresentada para conclusão do Curso de Licenciatura Plena em Geografia. UFCG/CFP. Cajazeiras, PB, 2014.

______.Tecnologia Assistiva e Inclusão: a construção da consciência espacial-cidadã de deficientes visuais. João Pessoa, PB, 2017. 243 p. Dissertação (Mestrado) - UFPB/CCEN, 2017.

ALVES, Denise de Oliveira; BARBOSA, Kátia Aparecida Marangon. Experiências Educacionais Inclusivas: refletindo sobre o cotidiano escolar. In: ROTH, Berenice Weissheimer. Experiências educacionais inclusivas: Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial. Brasília, 2006. p.15-24.

ANJOS, S. P. História, política da educação especial no brasil. In: Anais Eletrônicos do VI Fórum Internacional de Pedagogia. Santa Maria, v. 1, 2014, ISSN 2316-1086. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2016.

BRASIL. Leis de Diretrizes e Bases da Educação. Ministério da Educação, Brasília, 1996.

______. Diretrizes Nacionais para Educação Especial na Educação Básica. MEC SEESP, 2001.

______. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3odo art. 98 da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 2012.

______. Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial [da República Federativa do Brasil]. Brasília, DF, 2015. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm>. Acesso em: 23 nov. 2016.

CARVALHO, R. E. Educação inclusiva com os pingos nos “is”. Porto Alegre: Mediação, 2011.

CUNHA, Patrícia; MATA, Odilon Marciano da. Rompendo Paradigmas na Gestão Escolar. In: ROTH, Berenice Weissheimer. Experiências educacionais inclusivas: Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial. Brasília, 2006.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Direito à educação: direito à igualdade, direito à diferença. Cadernos de pesquisa, n. 116, p. 245-262, 2002. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2015.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA Sobre Princípios, Políticas e Práticas na Área das Necessidades Educativas Especiais. Espanha, 1994.

ESTATUTO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Senado Federal do Brasil - Coordenação de Edições Técnicas. 2. ed. ISBN: 978-85-7018-767-3. Brasília, 2016.

FERREIRA, Luiz Antonio Miguel. Educação, deficiência e cidadania. São Paulo, 2004.

FERREIRA, Windyz B. Inclusão X Exclusão no Brasil: reflexões sobre a formação docente dez anos após Salamanca. In: RODRIGUES, David (org.). Inclusão e Educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006.

FIGUEREDO, Jane Kele de Sousa. Formação de Professores em Educação Inclusiva: Desafios e Anseios da Ação Docente na Escola Regular. Campina Grande, Paraíba, 2014. Monografia apresentada para conclusão do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Educação. Campina Grande, 2014.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

GUIJARRO, Maria Rosa Blanco. Inclusão: um desafio para os sistemas educacionais. In: SORRI-BRASIL. Ensaios Pedagógicos – construindo escolas inclusivas. 1. ed. Brasília: MEC, SEESP, 2005. p. 07-14.

JANUZZI, Gilberta de Martinho. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. Campinas: Autores Associados, 2004. (Coleção Educação Contemporânea).

MACHADO, Rosângela. Educação Inclusiva: revisar e refazer a cultura escolar. In: MANTOAN, Maria Teresa Eglér (Org.). O desafio das diferenças nas escolas. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

MANTOAN, Maria Tereza Eglér (Org.). Inclusão escolar: caminhos, descaminhos, desafios e perspectivas. In: O Desafio das diferenças nas escolas. Petrópolis: Vozes, 2008.

MARCILIO, Roberta Bailoni. Educação e cidadania. Revista de Educação, n. 10, v. 10, 2015.

MAZZOTTA, Marcos J. S. Educação Especial no Brasil: história e políticas públicas. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MORAES, Maria Cândida. O Paradigma Educacional Emergente. 9. ed. Campinas: Papirus, 2003.

PEREIRA, Aline Grazielle Santos Soares; SANTANA, Crislayne Lima; SANTANA, Cristiano Lima Santana. A Educação Especial no Brasil: acontecimentos históricos. In: LINHARES, Ronaldo Nunes (Org.), 2012, Aracaju. Anais do 3º Simpósio Educação e Inclusão - infoinclusão: possibilidades de ensinar e aprender. Aracaju: Universidade Tiradentes – UNIT, 2012.

PRADO, Luciane da Silva. Sala de Recurso para deficientes visuais: um itinerário, diversos olhares. São Paulo, 2006. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Educação – USP, 2006.

PUIG, Josep M. et al. Democracia e Participação Escolar. São Paulo: Moderna, 2000.

ROMERO, Rosana Aparecida Silva; SOUZA, Sirleine Brandão de. Educação Inclusiva: alguns marcos históricos que produziram a educação atual. In: Anais do CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO–EDUCERE, 2008.

SANTOS, Adriana Fratoni dos; ARAUJO, Roberta Negrão de. A formação de professores para a educação inclusiva: um olhar crítico. In: Revista Interfaces da Educação, Paranaíba, n.19, v.7, 2016.

SANTOS, Mônica Pereira dos; PAULINO, Marcos Moreira. Inclusão em Educação: Uma Visão Geral. In: SANTOS, Mônica Pereira dos; PAULINO, Marcos Moreira (orgs). Inclusão em Educação: Culturas, Políticas e Práticas. São Paulo: Cortez, 2008.

SARTORETTO, Maria Lucia. Inclusão: da concepção a ação. In: MANTOAN, Maria Teresa Eglér (Org.). O desafio das diferenças nas escolas. Petrópolis: Vozes, 2008.

SASSAKI, R. K. Assistive Technology. 2004. Disponível em: . Acesso em: 04 fev. 2016.

SILVA, Rosana A. da. A Trajetória da Educação Especial Brasileira: das Propostas de Segregação à Proposta Inclusiva: O Olhar da Cidade de Mairiporã. São Paulo, 2003. Monografia apresentada para conclusão do curso de Especialização Latu Sensu “A Educação Inclusiva na Deficiência Mental”, PUC, 2003.

TEZANI, Thais Cristina Rodrigues. A relação entre gestão escolar e educação inclusiva: o que dizem os documentos oficiais? In: Revista Política e Gestão Educacional (Online), São Paulo, v. 6, 2009.

UNESCO. Declaração de Salamanca e Linha de Ação sobre Necessidades Educativas Especiais. Brasília: CORDE, 1994.

VIEIRA, Jaqueline Machado. O desafio do ensino de geografia para deficientes visuais. Geografia em Atos (Online), n. 2, v. 2, 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 David de Abreu Alves

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Educação, Artes e Inclusão - Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - Centro de Artes - CEART -- Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV Fone: +55 (48) 3664-8314 -Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores - LIFE - ISSN: 1984-3178 -- Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC Centro de Artes Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88.035-001 -- Email: revistaeducacaoarteinclusao@gmail.com