Seleção multivariada entre e dentro de populações mutantes de feijão

Rodolfo Schmit, Rita Carolina de Melo, Nicole Trevisani, Jefferson Luís Meirelles Coimbra, Altamir Frederico Guidolin

Resumo


A indução de mutação é estratégia amplamente utilizada nos programas de melhoramento de plantas, e proporciona a criação de variabilidade genética para muitos caracteres de importância agronômica. O objetivo do presente trabalho foi selecionar entre e dentro de populações mutantes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) promissoras agronomicamente, nos anos agrícolas 2009/10 e 2010/11, em Lages, SC. Foram avaliadas 40 populações mutantes derivadas de radiação gama de 60Co, nas doses de 100 e 200 Grays. Os genótipos submetidos à mutação induzida foram Pérola, Iapar_81, IPR Uirapuru e IPR Chopim. O delineamento utilizado foi em blocos ao acaso, com três repetições. Foi efetuada análise de variância multivariada e análise discriminante canônica para a exploração das hipóteses. Contrastes multivariados entre as populações mutantes e suas populações originais foram efetuados para testar as hipóteses. A análise de variância multivariada revelou efeito significativo das populações mutantes aninhado aos anos agrícolas. Foi detectada, também, variabilidade dentro das populações mutantes. Estes resultados evidenciam a eficiência do agente mutagênico na criação de variabilidade genética. As populações mutantes selecionadas foram PMP_100 e PMC_200 por apresentarem desempenho promissor em relação aos caracteres diâmetro do caule, massa de mil grãos e rendimentos de grãos. Dentro das populações mutantes selecionadas foi detectada variabilidade genética que pode contribuir para seleção efetiva. As populações PMP_100 e PMC_200 devem ser conduzidas e ainda selecionadas, planta a planta, para obtenção de genótipos promissores.


Palavras-chave


Phaseolus vulgaris L., coeficientes canônicos padronizados, mutação induzida.

Texto completo:

PDF

Referências


AHLOOWALIA BS & MALUSZYNSKI M. 2001. Induced mutation: a new paradigm plant breeding. Euphytica 118: 167-173.

BARILI LD et al. 2011. Correlação fenotípica entre componentes do rendimento de grãos de feijão comum (Phaseolus vulgaris L.). Semina: Ciências Agrárias 32: 1263-1274.

BERTINI CHCM et al. 2010. Análise multivariada e índice de seleção na identificação de genótipos superiores de feijão-caupi. Acta Scientiarum. Agronomy 32: 613-619.

CASTRO AFNM et al. 2013. Análise multivariada para seleção de clones de eucalipto destinados à produção de carvão vegetal. Pesquisa Agropecuária

Bbrasileira 48: 627-635.

CHARLESWORTH D & WILLIS JH. 2009. The genetics of inbreeding depression. Nature Reviews Genetics 10: 783-796.

FILIPPETTI A & PACE E. 1986. Improvement of seed yield in Vicia faba L. by using experimental mutagenisis. II. Comparasion of gamma-radiation and Ethil-metane Sulphonate (EMS) in production of morphological mutants. Euphytica 35: 49-56.

HAIR JFJ et al. 2009. Análise multivariada de dados. 6.ed. Porto Alegre: Bookman. 688p.

JOHANNSEN W. 1911. The Genotype Conception of Heredity. The American Naturalist 45: 129-159.

KEIGHTLEY PD & HALLIGAN DL. 2009. Analysis and implications of mutational variation. Genetica 136: 359-369.

KUMAR V et al. 2009. Characterization of Pre-breeding Genetic Stocks of Urdbean (Vigna mungo L. Hepper) Induced Through Mutagenesis. In: SHU QY. Induced Plant Mutations in the Genomics Era. Rome: Food and Agriculture Organization of the United Nations 103: 391-394.

ROCHA F et al. 2009. Seleção em populações mutantes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) para caracteres adaptativos. Revista Biotemas 22: 19-27.

SIGURBJÖRNSSON B. 1977. Mutations in plant programmes. In: International Atomic Energy Agency: Manual on Mutation Breeding. 2.ed. Vienna: IAEA. p.1- 6.

SHEHZAD T et al. 2011. Agronomic and molecular evaluation of induced mutant rice (Oryza sativa L.) lines in Egypt. Pakistan Journal of Botany 43: 1183-1194.

SHIKAZONO N et al. 2005. Analysis of mutations induced by carbon ions in Arabidopsis thaliana. Journal of Experimental Botany 56: 587-596.

TANAKA A et al. 2010. Studies on biological effects of ion beams on lethality, molecular nature of mutation, mutation rate, and spectrum of mutation phenotype for mutation breeding in higher plants. Journal of Radiation Research 51: 223–233.

TEVINI ME & TERAMURA AH. 1989. UV-B effects on terrestrial plants. Photochemistry and Photobiology 50: 479-487.

THEERAWITAYA C et al. 2011. Genetic variations associated with salt tolerance detected in mutants of KDML105 (Oryza sativa L. spp. indica) rice. Australian Journal of Crop Science 5: 1475-1480.

YEATER KM et al. 2015. Multivariate Analysis: Greater Insights into Complex Systems. Agronomy Journal 107: 799-810.

WANG HH et al. 2011. Comparisons of a-amylase inhibitors from seeds of common bean mutants extracted through three phase partitioning. Food Chemistry 128: 1066-1071.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711732018472

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171