Complexo hidrossolúvel na formação de mudas do porta-enxerto limoeiro 'Cravo'

Mauro Brasil Dias Tofanelli, Rodrigo Teles dos Santos, Jair Fernando Kogeratski

Resumo


A formação de mudas frutíferas é uma fase importante da cadeia produtiva da fruticultura e na citricultura não é diferente, sobretudo na produção de mudas de qualidade. O uso de fontes alternativas de nutrientes minerais ofereceria novas opções de produto para fertilização aplicadas à agricultura moderna. Este trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento e desenvolvimento de mudas de limoeiro 'Cravo' submetidas à aplicação de complexo hidrossolúvel em diferentes concentrações como fonte alternativa de nutrientes minerais. O experimento foi conduzido entre os meses de novembro de 2012 a abril de 2013, cujas mudas foram formadas em tubetes durante 150 dias. O complexo hidrossolúvel (CH) foi aplicado em cobertura mediante irrigação mensal com soluções nas concentrações de 0, 1, 2, 4 e 8 g L-1 sobre as mudas com ou sem adubação química convencional. As características avaliadas foram altura, diâmetro do colo, número de folhas, comprimento de raiz, massas fresca e seca da parte aérea e do sistema radicular, comprimento total de raízes e volume radicular. O CH influenciou na altura e diâmetro das mudas de limoeiro 'Cravo', cujas estimativas concentrações entre 4 e 8 g L-1 tenderam a promover melhores resultados. A adubação de cobertura com o CH associado à adubação química convencional promoveu melhor formação radicular em comprimento e volume, exceto quando se aplicou de 8 g L-1 do CH.


Palavras-chave


Citrus limonia Osbeck, propagação, adubação de cobertura, crescimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA JPN et al. 2012. Utilização de esgoto doméstico tratado na produção de mudas de maracujazeiro azedo. Revista Verde 7: 69-75.

BERNARDI AC de C et al. 2008. Crescimento e nutrição mineral do porta-enxerto limoeiro 'Cravo' cultivado em substrato com zeólita enriquecida com NPK. Revista Brasileira de Fruticultura 30: 794-800.

BERNARDI ACC et al. 2000a. Desenvolvimento de mudas de citros cultivadas em vaso em resposta à adubação NPK. Scientia Agricola 57: 733-738.

BERNARDI ACC et al. 2000b. Macronutrientes em mudas de citros cultivadas em vasos em resposta à adubação NPK. Scientia Agricola 57: 761-767.

BERNARDI MR et al. 2012. Crescimento de mudas de Corymbia citriodora em função do uso de hidrogel e adubação. Cerne 18: 67-74.

CARNEIRO PAP et al. 2011. Produção de porta-enxerto de limão cravo, em resposta à adubação organomineral. Bioscience Journal 27: 427-432.

CUNHA SOBRINHO AP et al. 2013. Cultivares porta-enxerto. In: Cultura dos citros. Brasília: Embrapa. p.233-292.

FERREIRA DF. 2010. Sisvar: sistema de análise de variância. Versão 5.3. Lavras-MG: UFLA.

FAO. 2018. FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION. Faostat. Disponível em: http://www.fao.org/faostat/en/#data/QC. Acesso em: 20 ago. 2018.

FRANZÃO AA et al. 2009. Diferentes métodos de forçamento de brotação na formação de mudas de tangerina cravo. Bioscience Journal 25: 104-111.

FREITAS AS de et al. 2009. Efeito da solarização e materiais orgânicos na incidência de patógenos em mudas de mamoeiro. Revista Verde 4: 108-114.

HARTMANN HT et al. 2010. Plant propagation: principles and practices. 8.ed. New Jersey: Prentice-Hall. 928p.

IBGE. 2018. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sistema IBGE de recuperação automática - Sidra. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2018.

INOCÊNCIO MF et al. 2009. Efeito da aplicação de basalto triturado nas características químicas de amostras de solo do estado de Mato Grosso do Sul. Revista Caatinga 22: 145-151.

JABUR MA & MARTINS ABG. 2002. Influência de substratos na formação dos porta-enxertos: limoeiro-Cravo (Citrus limonia Osbeck) e tangerineira-Cleópatra (Citrus reshni Hort. Ex Tanaka) em ambiente protegido. Revista Brasileira de Fruticultura 24: 514-518.

KOLLER OC (Org.). 2006. Citricultura: 1. laranja: tecnologia de produção, pós-colheita, industrialização e comercialização. Porto Alegre: Cinco Continentes. 396p.

KOLLER OC (Coord.). 2009. Citricultura: cultura de tangerineiras - tecnologia de produção, pós-colheita e industrialização. Porto Alegre: Rígel. 400p.

KIRKBY EA & RÖMHELD V. 2007. Micronutrientes na fisiologia de plantas: funções, absorção e mobilidade. Encarte Técnico, Norcross: IPNI. 24p.

MACHADO DLM et al. 2011. Slow-release and organic fertilizers on early growth of Rangpur lime. Revista Ceres 58: 359-365.

PRADO RM et al. 2009. Nitrogênio, fósforo e potássio na nutrição e no crescimento de mudas de laranjeira valência, enxertadas sobre limoeiro cravo. Ciência e Agrotecnologia 33: 1560-1568.

RAMOS RA et al. 2010. Variação sazonal do crescimento vegetativo de laranjeiras Hamlin enxertadas em citrumeleiro Swingle no município de Limeira, Estado de São Paulo. Acta Scientiarum. Agronomy 32: 539-545.

RAVEN PH et al. 2001. Biologia Vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan. 6.ed. 906p.

ROZANE DE et al. 2009. Efeito das doses de nitrogênio, fósforo e potássio na nutrição e na produção do porta-enxerto de limoeiro cravo. Acta Scientiarum. Agronomy 31: 255-260.

SÁ JR de et al. 2010. Interação da adubação organo-mineral nos atributos químicos do solo na cultura do melão em Mossoró - RN - Brazil. Revista Verde 5: 89-100.

SCIVITTARO WB et al. 2004. Adubação nitrogenada na formação de porta-enxertos de limoeiro 'Cravo' em tubetes. Revista Brasileira de Fruticultura 26: 131-135.

SCHÄFER G et al. 2006. Desenvolvimento vegetativo inicial de porta-enxertos cítricos cultivados em diferentes substratos. Ciência Rural 36: 1723-1729.

SILVA EA da et al. 2010. Composição de substratos e tamanho de recipientes na produção e qualidade das mudas de maracujazeiro 'amarelo'. Ciência e Agrotecnologia 34: 588-595.

TAIZ L & ZEIGER E. 2009. Fisiologia vegetal. 4.ed. Trad. Porto Alegre: Artmed Editora. 819p.

TEIXEIRA PTL et al. 2009. Desenvolvimento vegetativo de porta-enxertos de citros produzidos em diferentes recipientes. Ciência Rural 39: 1695-1700.

TOFANELLI MBD et al. 2016. Aplicação em cobertura de complexo hidrossolúvel na formação de mudas de maracujazeiro-azedo. Científica 44: 196-206.

TOFANELLI MBD & SILVA TO. 2011. Manejo ecológico e conservação dos solos e da água no estado de Sergipe. 1.ed. São Cristóvão: Editora UFS. 358p.

VALE DW & PRADO RM. 2009. Adubação com N, P e K no crescimento inicial do porta-enxerto limoeiro cravo. Revista Brasileira de Ciências Agrárias 4: 35-41.

VALE DW et al. 2009. Doses de nitrogênio, fósforo e potássio na nutrição do porta-enxerto cítrico de limoeiro ‘cravo’. Scientia Agraria 10: 61-66.

WEILER RL et al. 2009. Teste de paternidade e avaliações agronômicas de possíveis híbridos de tangerineira ‘Sunki’. Scientia Agraria 10: 429-435.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711732018564

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171