Distância genética entre cultivares de arroz irrigado em experimentos conduzidos a campo e em casa de vegetação

Eduardo Anibele Streck, Paulo Henrique Karling Facchinello, Gabriel Almeida Aguiar, Tuise Kuhn Krüguer, Ariano Martins de Magalhães Júnior

Resumo


Objetivou-se nesse estudo estimar a distância genética com base em distintos caracteres fenotípicos e descritores agronômicos, em experimentos a campo, em casa de vegetação e análise conjunta de ambientes em arroz irrigado. Neste estudo foram avaliados 16 genótipos de arroz irrigado em experimentos a campo e em casa de vegetação. Nas duas condições experimentais foram mensurados 24 caracteres, sendo, 16 considerados quantitativos e oito considerados qualitativos. A partir dos dados fenotípicos foram obtidas três matrizes de distâncias de Mahalanobis (baseadas nos caracteres mensurados a campo, casa de vegetação e análise conjunta), que posteriormente originaram três dendrogramas, utilizando o método de agrupamento das médias das distâncias (UPGMA – Unweighted Pair Group Method using Arithmetic averages). A associação das matrizes de distância genética foi realizada pelo teste de Mantel. Assim, as estimativas da distância genética utilizadas, mostraram-se adequadas no agrupamento dos genótipos, evidenciando estreita distância genética entre as cultivares de arroz irrigado avaliadas. As matrizes de distância genética entre os genótipos com base nos caracteres qualitativos aferidos a campo, em casa de vegetação e a conjunta de ambos os ambientes, evidenciaram associação elevada entre si. Existe efeito do ambiente em caracteres de herança genética quantitativa.


Palavras-chave


Oryza sativa, variabilidade genética, dissimilaridade genética, caracteres agronômicos, caracterização morfológica.

Texto completo:

PDF

Referências


BEACHELL HM et al. 1972. IRRI’s international breeding program. In: International Rice Research Institute. Rice Breeding. Philippines: Los Banõs. p. 89-106.

BRESEGHELLO F & COELHO ASG. 2013. Traditional and Modern Plant Breeding Methods with Examples in Rice (Oryza sativa L.). Journal of Agricultural and Food Chemistry 61: 8277-8286.

BRONDANI C et al. 2006. Determination of genetic variability of traditional varieties of Brazilian rice using microsatellite markers. Genetics and Molecular Biology 29: 676-684.

CRUZ CD. 2013. GENES - a software package for analysis in experimental statistics and quantitative genetics. Acta Scientiarum. Agronomy 35: 271-276.

GOWER JC. 1971. A general coefficient of similarity and some of its properties. Biometrics 27: 857-874.

HARTWIG I et al. 2007. Variabilidade fenotípica de caracteres adaptativos da aveia branca (Avena sativa L.) em cruzamentos dialélicos. Ciência Rural 37: 337-345.

HOSAN SM et al. 2010. Genetic divergence in landraces of bangladesh rice (Oryza sativa L.). A Scientific Journal of Krishi Foundation. The Agriculturists 8: 28-34.

LEE I et al. 2011. Genetic dissection of the biotic stress response using a genome-scale gene network for rice. Proceedings of the National Academy of Sciences 108: 18548-18553.

MAGALHÃES JÚNIOR AM. 2007. Recursos genéticos de arroz (Oryza sativa L.) no Sul do Brasil. Tese (Doutorado em Agronomia). Pelotas: UFPel. 160p.

MANTEL N. 1967. The detection of disease clustering and a generalized regression approach. Cancer Research 27: 209-220.

RANGEL PHN et al. 1996. Base genética das cultivares de arroz (Oryza sativa L.) irrigado do Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira 31: 349-357.

ROHLF FJ. 2000. NTSYS-pc: numerical taxonomy and multivariate analysis system, version 2.1. Exeter Software Setauket, New York.

SOKAL RR & ROHLF FJ. 1962. The comparison of dendrograms by objective methods. Taxon 11: 30-40.

STRECK EA et al. 2017. Variabilidade fenotípica de genótipos de arroz irrigado via análise multivariada. Revista Ciência Agronômica 48: 101-109.

TERRES AL et al. 2004. Melhoramento genético e cultivares de arroz irrigado. In: GOMES A da S & MAGALHÃES JÚNIOR AM. (eds.). Arroz Irrigado no Sul do Brasil. Pelotas: Embrapa Clima Temperado. p.161-235.

TERRES AL et al. 1999. Arroz irrigado no Rio Grande do Sul: generalidades e cultivares. Pelotas: Embrapa Clima Temperado. 58p. (Circular Técnica 14).




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711732018505

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171