Qualidade fisiológica de sementes de feijão tratadas com zinco

Caio Sippel Dörr, Felipe Koch, Aline Klug Radke, Patrícia Migliorini, Paulo Eduardo Rocha Eberhardt, Ledemar Carlos Vahl

Resumo


O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de doses de zinco aplicado em tratamento de sementes sobre a qualidade fisiológica de sementes de feijão e o teor foliar de micronutrientes. O trabalho foi desenvolvido na safra agrícola 2014/2015, no laboratório didático de análise de sementes, no laboratório de fertilidade e em área experimental, da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, da Universidade Federal de Pelotas. Para a realização do experimento foi utilizado sementes de feijão cultivar BRS Expedito. Os tratamentos foram constituídos pelas seguintes doses aplicados via sementes com produto a base de Zn, nas doses de 0 (0g Zn), 100 (12,0 g Zn), 200 (24,0g Zn), 300 (36,00g Zn), e 400 (48,00g Zn) mL P.C.100kg-1 de sementes. Foram realizadas avaliações na emergência, índice de velocidade de emergência, teste de frio, comprimento de parte aérea e radicular, massa seca de parte aérea e radicular de plântulas e determinação dos teores de micronutrientes. O tratamento de sementes com zinco promove aumento na expressão da qualidade fisiológica de sementes de feijão e também aumento no teor foliar do micronutriente.

Palavras-chave


Feijão; Tratamento de sementes; Zinco

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711642017414

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171