Desempenho da soja em sistemas agroflorestais com eucalipto em solo arenoso e clima tropical

Alvadi Antonio Balbinot Junior, Julio Cezar Franchini, Henrique Debiasi, José Marcos Gontijo Mandarino, Fernando Sichieri

Resumo


Sistemas agroflorestais são opções para a intensificação sustentável da produção agropecuária, sobretudo em regiões que apresentam clima tropical e solos arenosos. Objetivou-se nesse trabalho avaliar o desempenho da cultura da soja em sistemas agroflorestais com Eucalyptus urograndis na região Noroeste do Paraná. Os sistemas foram implantados em outubro de 2009, usando renques simples e duplos de eucalipto. O desempenho da cultura da soja foi avaliado na safra 2015/16, em quatro experimentos. Em cada experimento foi utilizada uma conformação espacial de plantas de eucalipto: renques simples com baixa densidade de árvores, renques simples com alta densidade, renques duplos com baixa densidade e renques duplos com alta densidade. Como testemunha, foi considerada uma área contígua, sem a presença de árvores. Nos quatro experimentos, o crescimento e o teor de nitrogênio na massa seca da soja, avaliados no pleno florescimento, não foram reduzidos expressivamente em função da interferência do eucalipto. A redução de produtividade de grãos de soja causada pelas árvores variou de 40 a 43% em relação à testemunha. Os teores de proteína e óleo nos grãos de soja não foram alterados pela interferência das árvores.


Palavras-chave


Glycine max L., Eucalyptus urograndis, N na massa seca da soja, produtividade de grãos, óleo e proteína nos grãos.

Texto completo:

PDF

Referências


BALBINOT JUNIOR AA et al. 2009. Integração lavoura-pecuária: intensificação de uso de áreas agrícolas. Ciência Rural 39: 1925-1933.

BUENO RD et al. 2013. Genetic parameters and genotype x environment interaction for productivity, oil and protein content in soybean. African Journal of Agricultural Research 8: 4853-4859.

DING S & SU P. 2010. Effects of tree shading on maize crop within a Poplar‑maize compound system in Hexi Corridor oasis, northwestern China. Agroforestry Systems 80: 117‑129.

FIDALSKI J et al. 2013. Influência das frações de areia na retenção e disponibilidade de água em solos das formações Caiuá e Paranavaí. Revista Brasileira de Ciência do Solo 37: 613-621.

FRANCHINI JC et al. 2014. Yield of soybean, pasture and wood in integrated crop-livestock-forest system in Northwestern Paraná state, Brazil. Revista Ciência Agronômica 45: 1006-1013.

FRANCHINI JC et al. 2015. Crescimento da soja influenciado pela adubação nitrogenada na cultura, pressão de pastejo e épocas de dessecação de Urochloa ruziziensis. Agro@mbiente On-line 9: 129-135.

HEIL C. 2010. Rapid, multi-component analysis of soybeans by FT-NIR Spectroscopy. Madison: Thermo Fisher Scientific. 3p. (Application note: 51954).

ISAAC ME et al. 2014. Legume performance and nitrogen acquisition strategies in a tree-based agroecosystem. Agroecology and Sustainable Food Systems 38: 686-703.

LORENZ K & LAL R. 2014. Soil organic carbon sequestration in agroforestry systems. A review. Agronomy for Sustainable Development 34: 443-454.

MENDES MMS et al. 2013. Desenvolvimento do milho sob influência de árvores de pau‑branco em sistema agrossilvipastoril. Pesquisa Agropecuária Brasileira 48: 1342-1350.

NAIR PKR. 2011. Agroforestry systems and environmental quality: introduction. Journal of Environmental Quality 40: 784-790.

NASIELSKI J et al. 2015. Agroforestry promotes soybean yield stability and N2-fixation under water stress. Agronomy for Sustainable Development 35: 1541-1549.

POETA FB et al. 2014. Seed water concentration and accumulation of protein and oil in soybean seeds. Crop Science 54: 2752-2759.

REYNOLDS PE et al. 2007. Effects of tree competition on corn and soybean photosynthesis, growth, and yield in a temperate tree-based agroforestry intercropping system in Southern Ontario, Canada. Ecological Engineering 29: 362-371.

ROZADOS-LORENZO MJ et al. 2007. Pasture production under different tree species and densities in an Atlantic silvopastoral system. Agroforestry System 70: 53-62.

SVOMA BM et al. 2016. Evapotranspiration differences between agroforestry and grass buffer systems. Agricultural Water Management 176: 214-221.

VAN ROEKEL RJ & PURCELL LC. 2014. Soybean biomass and nitrogen accumulation rates and radiation use efficiency in a maximum yield environment. Crop Science 54: 1189-1196.

VISHWANATH BR et al. 2014. Evaluation of soybean yield under biofuel based agroforestry system. Environment & Ecology 32: 1194-1199.

WERNER F et al. 2017. Agronomic performance of soybean cultivars in an agroforestry system. Pesquisa Agropecuária Tropical 47: 279-285.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711732018556

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171