ENSINO SECUNDÁRIO BRASILEIRO NA REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS PEDAGÓGICOS (1956-1961)

Fabiana Teixeira da Rosa

Resumo


Em 1952, Anísio Teixeira assume a direção do INEP passando a enfatizar a pesquisa social e educacional no país. Com o intuito de realizar investigações científicas sobre o sistema de ensino do Brasil, criou o Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (CBPE) e cinco Centros Regionais, subordinados ao INEP. Com o intuito de compreender as apropriações do movimento de renovação do ensino secundário brasileiro, entre 1956 e 1961, este trabalho se propõe a investigar a Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP), uma publicação do INEP. Procura-se assim, identificar as características e as tendências desse nível de ensino conforme o pensamento dos autores que publicavam na revista e que circulava no período e cotejar as experiências estrangeiras divulgadas buscando aproximações e diferenças do movimento de renovação no ensino secundário brasileiro. O ensino secundário foi problematizado na RBEP especialmente a partir da tradição escolanovista, defendida pelos pioneiros da educação nova desde a década de 1920 e tonificada nos anos 50 do século XX, sob a liderança de Anísio Teixeira. Nesse sentido, o recorte temporal se justifica pelo fato dos Centros de Pesquisas se estabelecerem em 1956, e a data-limite, por ser o ano em que a LDBEN n° 4.024, de 20 de dezembro de 1961, foi sancionada. Para ler essa questão, usa-se o conceito de apropriação, compreendido na perspectiva do historiador Roger Chartier, que entende como uma “prática criativa”, produtora de sentidos particulares, uma experiência viva, própria e surpreendente que vai além das intenções dos autores. O corpus empírico da presente pesquisa é formado por artigos publicados na RBEP e por livros sobre o ensino secundário brasileiro. Percebido dessa maneira como um nó no sistema educacional brasileiro, o ensino secundário foi alvo de controvérsias que se estendem até os dias atuais.


Palavras-chave: Ensino secundário. RBEP. Escola nova.


Texto completo:

PDF