VIDA É MOVIMENTO: INTERCONEXÕES ENTRE GRÊMIO ESTUDANTIL E CIBERATIVISMO.

Patricia Fabiola Scandolara

Resumo


Este artigo deriva de pesquisa efetuada para elaboração de dissertação de mestrado que se encontra em andamento e têm como objeto de estudo o ciberativismo em seus entrelaçamentos com o Grêmio Estudantil em rede. Sendo elaborada no âmbito dos estudos do ciberespaço, tem como base metodológica um estudo etnográfico, tomando como lócus a página virtual do Grêmio Estudantil do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina denominada Resistência. O Grêmio Estudantil do Colégio de Aplicação da UFSC é definido por alguns participantes da página virtual como não hierárquico, portanto, todos os alunos do colégio tem direito a apresentação de propostas e convocação de reuniões. Há uma postagem que o define não apenas como Grêmio Estudantil e sim como um Movimento. A preocupação central é caracterizar o Grêmio como espaço de luta estudantil nos mais variados níveis, tanto em âmbito local (Colégio, Campus da UFSC, bairro e cidade), quanto em questões de nível nacional e global. Os dados coletados permitem que se efetuem apontamentos sobre as redes de movimentos sociais contemporâneos e as possibilidades comunicativas da internet, sugerindo que a união destes dois fatores possibilita o ciberativismo e este se interconecta aos estudantes do Ensino Médio do Colégio de Aplicação da UFSC através do Grêmio Estudantil em rede. Dessa forma a transcrição e análise das postagens e comentários relacionados com os conceitos bibliográficos levantados possibilitam reflexões ampliadas que sugerem reconfigurações nas formas pelas quais a ação política é conceituada e experienciada. Os autores utilizados são os filósofos Félix Guattari, Gilles Deleuze, Hannah Arendt, Michel Foucault, Manuel Castells, Alberto Melucci, dentre outros.


Texto completo:

PDF