Fontes para o estudo da Joalheria do Século XIX: As Exposições Universais

Valesca Henzel Santini, Heloisa Barbuy

Resumo


Este artigo busca identificar as contribuições das Exposições Universais para a disseminação de padrões na joalheria da segunda metade do século XIX, posto que tais eventos foram palco para demonstrações dos ideais de progresso e avanços tecnológicos vigentes no século XIX, além de terem sido o espelho dos valores e gostos da elite da Europa oitocentista. Analisaremos, sob a perspectiva da Cultura Material, considerando a produção, circulação e usos dos objetos, documentos textuais e visuais das Exposições Universais realizadas em Londres em 1851 e 1862, bem como da Exposição de Paris de 1889. A partir dos relatórios do júri buscaremos identificar quais foram os critérios utilizados para a escolha das joias premiadas em cada Exposição, bem como quem eram os principais joalheiros expositores e suas características. A partir dos catálogos e jornais ilustrados das Exposições buscaremos compreender a visualidade das joias, formas e materiais. Ao utilizarmos as Exposições Universais como fonte para o estudo da joalheria, pretendemos contribuir para uma aproximação interdisciplinar do estudo da história da moda.


Texto completo:

PDF

Referências


GERE, Charlotte; RUDOE, Judy. Jewellery at the 1862 Exhibition. In: The Journal of the Decorative Arts Society 1850 – the Present, N.38, Almost Forgotten: The International Exhibition of 1862 (2014), pp. 82-105.

JULIEN, Marie-Pierre. RUSSELIN, Céline. La culture matérielle. Éditions La Découverte, Paris, França. 2005.

MALLARMÉ, Stéphane. La Dernière mode: gazette du monde e de la famille. Paris, Editions Ramsy, 1874. Tradução de Izabel Haddad. In: Revista Dobras, v.9. n.20(2016). Disponível em https://dobras.emnuvens.com.br.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. Memória e Cultura Material: documentos pessoais no espaço público. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, V.11, nº21, p.89-104, 1998.

ORY, Pascal. Les Expositions universelles, de 1851 à 2010: les huit fonctions de la modernité. In: MEI, Duanmu; TERTRAIS, Hugues (orgs.). Temps Croisés I. Paris: Maison des Sciences de l’homme, 2010. p.225-233. Tradução livre de Heloisa Barbuy para fins de ensino.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Exposições Universais: espetáculos da modernidade do século XIX. São Paulo: Hucitec, 1997.

SCHLERETH, Thomas J. Material Culture – A Research Guide. University Press of Kansas, EUA, 1985.

SCHROEDER-GUDEHUS, Brigitte; RASMUSSSEN, Anne. Les fastes du progrès: le guide des Expositions universelles, 1851-1992. Paris: Flammarion, 1992.

SOUZA, Gonçalo de Vasconcelos e. Percursos da joalheria em Portugal: século XVIII a XX. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/25944630332019054

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Valesca Henzel Santini, Heloisa Silveira Barbuy

Indexadores, diretórios e bases de dados

      

Endereço: Lab. Moda e Sociedade - sala 51 | Av. Madre Benvenuta, 1907 - Itacorubi - Florianópolis - SC - CEP: 88035-001. 

Email: modaesociedade@gmail.com

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Esta revista é um projeto interinstitucional entre os programas de pós graduação em artes, design e consumo da PPGAV/UDESC, ICA/UFC, PPGD/UFPE e PGCDS/UFRPE, com apoio da Diretoria de Ensino da Abepem.