A atualidade De John Dewey para a educação: mais arte, não menos

Marcus Vinicius da Cunha

Resumo


Este trabalho busca mostrar que John Dewey oferece valiosa contribuição para o desenvolvimento de reflexões sobre os problemas educacionais dos dias de hoje. Para cumprir esse objetivo, o trabalho desenvolve um estudo sobre o livro Arte como experiência de Dewey, com o intuito de discutir o vínculo estabelecido pelo autor entre os dois conceitos que formam o título – arte e experiência. Os resultados desse estudo são transportados para a educação – assunto não focalizado no referido livro – considerando o cenário educacional atual. A metodologia utilizada é a análise retórica, em conformidade com os trabalhos do Grupo de Pesquisa Retórica e Argumentação na Pedagogia (USP/CNPq), cujos fundamentos encontram-se na obra de Aristóteles, em especial nos Tópicos e na Retórica, segundo a interpretação feita por Chaïm Perelman e outros integrantes do movimento contemporâneo de revisão da filosofia Aristotélica. O trabalho conclui que a transposição dos conceitos estéticos de Dewey para a educação traz várias contribuições aos educadores, apoiando medidas inovadoras, como o uso das artes na escola e a criação de novos métodos para o ensino da arte, e também oferecendo inspiração para transformar a educação em uma experiência gratificante e humanizadora. Tais contribuições, no entanto, devem ser confrontadas com a radicalidade política que está presente nas análises feitas por Dewey sobre a cultura contemporânea. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/24471267432018009

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina.

ISSN: 2447-1267

Revista Apotheke é B4 em Artes no Qualis CAPES

 

 

 

revistaapotheke@gmail.com